Escolha as suas informações

Funcionários da Escola Internacional do Luxemburgo em protesto
Luxemburgo 13.02.2020

Funcionários da Escola Internacional do Luxemburgo em protesto

Funcionários da Escola Internacional do Luxemburgo em protesto

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 13.02.2020

Funcionários da Escola Internacional do Luxemburgo em protesto

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Com o impasse nas negociações sobre a convenção coletiva, o caso passou para a alçada do Gabinete Nacional de Conciliação.

Os funcionários da Escola Internacional do Luxemburgo organizam esta tarde um piquete de protesto contra o impasse nas negociações da nova convenção coletiva.

A concentração está marcada para as 16:00, em frente do Gabinete Nacional de Conciliação, na capital.

Com o impasse nas negociações do contrato coletivo de trabalho, a administração da escola solicitou a mediação do Gabinete Nacional de Conciliação, que tem agendada para esta tarde a primeira reunião conciliação entre os funcionários e a direção da escola, situada em Merl.

Foto: Anouk Antony

Os trabalhadores, na sua maioria professores, estão em conflito com a direção da escola e temem uma degradação das condições de trabalho dos atuais e futuros professores.

Segundo os sindicatos OGBL e LCGB, o patronato quer introduzir uma tabela única na carreira dos professores, "menos favorável para os futuros funcionários", e em troca promete aliviar a carga horária e efetuar pagamentos compensatórios.

Mas os trabalhadores rejeitam esta proposta e pedem um aumento salarial de 2%, entretanto recusado pelo patronato.

Recorde-se que os professores organizaram no final de janeiro uma greve de zelo de três dias, também como forma de protesto.

Caberá agora ao Gabinete Nacional de Conciliação mediar as negociações da convenção coletiva, que expirou 24 de setembro de 2019.


Notícias relacionadas