Escolha as suas informações

Frutas e legumes com fuligem de incêndio de Echternach não devem ser consumidos
Luxemburgo 2 min. 05.10.2019

Frutas e legumes com fuligem de incêndio de Echternach não devem ser consumidos

Frutas e legumes com fuligem de incêndio de Echternach não devem ser consumidos

Luxemburgo 2 min. 05.10.2019

Frutas e legumes com fuligem de incêndio de Echternach não devem ser consumidos

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Todos os outros do pomar e horta “sem vestígios” não possuem riscos mas têm de ser “bem lavados”

A nuvem de fumo negra lançada pelo incêndio na fábrica Euro-Composites, na zona industrial de Echternach, na passada terça-feira, deixou vestígios de fuligem por toda a região, sobretudo nos produtos agrícolas.

O ministério da Saúde lançou um alerta sobre o consumo destes alimentos até chegarem resultados de análises.

O fumo negro do incêndio na fábrica Euro-Composites, na terça-feira.
O fumo negro do incêndio na fábrica Euro-Composites, na terça-feira.

Também o burgomestre Romain Osweiler,    bourgomestre de Rosport-Mompach realizou um pedido de análise à Autoridade Sanitária preocupado com o potencial perigo dos depósitos de fuligem nos alimentos por conterem químicos usados pela fábrica ardida na zona industrial de Echternach.

Os resultados chegaram ontem e são tranquilizadores.

Lavar bem os alimentos

“À exceção das frutas e legumes que apresentem vestígios de fuligem a olho nú e que não devem ser consumidos, não há restrições de consumo dos produtos vegetais na vossa comuna", anuncia o diretor da Autoridade Sanitária, Jean-Claude Schmit numa carta enviada ao burgomestre  Osweiler.

Toda a fruta e legumes sem vestígios de fuligem podem ser consumidos.
Toda a fruta e legumes sem vestígios de fuligem podem ser consumidos.
Photo: Pierre Matgé

"Como habitualmente aconselhamos que todos os produtos vegetais sejam cuidadosamente lavados com água antes de ser consumidos", lembra ainda este responsável pela Autoridade Sanitária.

Como foram feitas as análises

Segundo informou, as análises foram realizadas em conjunto, pela Inspeção Sanitária, a Divisão de Segurança Alimentar e a Divisão de Saúde Ambiental.

Para se chegar aos resultados, explicou Jean-Claude Schmit, analisaram-se vários dados como “a distância do local de incêndio, a direção do vento e o desenvolvimento da fumaça durante o incêndio, os produtos químicos utilizados pela Euro-Composites SA, diversas informações e resultados de medições da administração do ambiente”.

Incêndio poluiu rio Sûre

O incêndio acabou por poluir também o rio Sûre devido à espuma extintora, com substâncias poluentes acabaram por desaguar no rio, anunciou o governo. As autoridades estão ainda a analisar a extensão da poluição.

Na localidade de Steinheim, foram ser instaladas barreiras flutuantes para conter e remover a espuma e os solventes. "Todas estas medidas de emergência visam reduzir o impacto no ecossistema”, explicou o governo em comunicado.    


Notícias relacionadas