Escolha as suas informações

Fronteira perto de Remich deverá ser reaberta na segunda-feira
Luxemburgo 2 min. 17.04.2020 Do nosso arquivo online

Fronteira perto de Remich deverá ser reaberta na segunda-feira

Fronteira perto de Remich deverá ser reaberta na segunda-feira

Photo : Pierre Matgé
Luxemburgo 2 min. 17.04.2020 Do nosso arquivo online

Fronteira perto de Remich deverá ser reaberta na segunda-feira

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
As autoridades alemãs do Sarre confirmaram que vão reabrir a fronteira perto desta localidade luxemburguesa e Nenning, Perl, no lado alemão. Isto depois de várias críticas ao encerramento.

A partir da próxima segunda-feira, dia 20, a fronteira entre Remich e Nennig, Perl, será novamente aberta permitindo aos transfronteiriços circular entre o Luxemburgo e Alemanha, sem ter de fazer desvios de muitos quilómetros.

A notícia é avançada pelo Wort que confirmou a abertura desta fronteira junto das autoridades do Sarre, para quem tenha certificado de trabalho ou outra justificação aceite pelas autoridades. 


Ministro dos Negócios Estrangeiros critica não ter sido informado de fecho de fronteiras alemãs
Jean Asselborn apelou a mais solidariedade europeia e entre regiões vizinhas, avisando que se a crise durar poderá "custar-nos o euro".

O anúncio da decisão alemã de abrir esta fronteira foi feito esta manhã pelo presidente do partido CSV, Frank Engel, na sua página do Facebook, onde agradeceu ao ministro presidente do Sarre, Tobias Hans a decisão. 

De acordo com o Wort é provável que durante o dia de hoje e no fim-de-semana a fronteira ainda permaneça encerrada, mas a partir de segunda-feira as cancelas serão abertas.

 "Não devemos colocar impedimentos no caminho de quem atravessa diariamente as fronteiras para trabalhar. Não é do nosso interesse, os trabalhadores terem de fazer desvios de quilómetros", declarou Tobias Hans, citado pelo Wort.

Além da ponte fronteiriça de Remich, em Moselle com Nennig, em Perl, a passagem franco-alemã em Kleinblittersdorf também deve ser reaberta.  

Mensagens e críticas

Na terça-feira,  13 autarcas fronteiriços -seis luxemburgueses e sete alemães - escreveram uma carta aberta ministros presidentes da Renânia-Palatinado, Malu Dreyer, e do Sarre, Tobias Hans, manifestando o desapontamento com o encerramento de fronteiras provocados pela crise do novo coronavírus.  


Lok , Autobahn Richtung Trier , hinter Wasserbillig , Raststätte Markusbierg , Deutsche Polizei kontrolliert Autos wegen Coronavirus , Sras-CoV-2 , und schickt alle nichtberechtigten zurück , Foto:Guy Jallay/Luxemburger Wort
Controlo na fronteira alemã leva "transfronteiriços" a regularizar morada oficial
O Luxemburgo não coloca entraves à passagem dos transfronteiriços, mas as autoridades da Alemanha, França ou Bélgica poderão colocar problemas a quem mora do outro lado da fronteira, mas mantém o endereço oficial no Grão-Ducado.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn já tinha criticado a decisão alemã de fechar fronteiras, sem avisar o Luxemburgo, esperando que as autoridades repusessem rapidamente as passagens entre os dois países.

Ao que parece as mensagens foi ouvida e pelo menos, a fronteira de Remich voltará a funcionar. A Alemanha decretou o encerramento de todas as suas fronteiras por causa da pandemia e elas deverão continuar encerradas até ao próximo dia 3 de maio. Isto, porque tudo aponta que Angela Merkel deva renovar novamente a situação de Estado de Emergência.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas