Escolha as suas informações

Frank Engel admite vir a liderar novo partido
Luxemburgo 09.04.2021

Frank Engel admite vir a liderar novo partido

Frank Engel admite vir a liderar novo partido

Foto: Lex Kleren
Luxemburgo 09.04.2021

Frank Engel admite vir a liderar novo partido

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
"Após a pandemia, o país poderá precisar de uma nova tendência política", afirma o antigo líder do CSV, numa entrevista à RTL no dia a seguir ao anúncio de Claude Wiseler como candidato oficial ao cargo de presidente do partido.

Depois de ter abandonado a presisência do CSV, Frank Engel não exclui a hipótese de vir a criar e a liderar um novo partido.

"Gostaria de criar um novo partido", disse em entrevista à RTL o antigo dirigente do maior partido da oposição, acrescentando que para essa nova formação já conta "com o apoio de muitas pessoas" e que estas tanto podem vir de gente ligada ao CSV como de fora.


Frank Engel abandona cargo de presidente do CSV
O anúncio surge após reunião do comité nacional do partido.

Apesar do escândalo que levou à sua saída do partido, Frank Engel não pretende abandonar a vida política e vaticina que o futuro próximo deverá trazer o terreno indicado para cumprir as suas aspirações. 

 "Após a pandemia, o país poderá precisar de uma nova tendência política", disse à estação.

Frank Engel foi denunciado por colegas do partido, por alegadamente ter recebido salários indevidos durante meio ano e acabou por deixar o cargo de presidente do CSV a 19 de março, sendo substituído na altura, temporariamente, pelas  duas vice-presidentes, Elisabeth Margue e Stéphanie Weydert. 


'Caso Engel'. Ministério Público ordenou buscas à associação 'CSV Frëndeskrees'
O Ministério Público divulgou esta tarde ter aberto “um inquérito preliminar” ao 'caso Frank Engel' e que ordenou buscas, durante esta manhã, à sede da associação 'CSV Frëndeskrees', na sequência da denúncia de factos relacionados com um contrato de trabalho entre o presidente do partido CSV e a associação.

À RTL, o político, que aguarda o resultado da investigação do Ministério Público, reiterou a sua inocência, criticando aqueles que o acusaram sem provas.

"Quando se é denunciado em processo penal sem apresentar provas, não se pode agir como se nada tivesse acontecido, foi por isso que saí", afirmou.

Na mesma entrevista, Frank Engel desejou ainda boa sorte a Claude Wiseler, que anunciou ontem, à estação, a sua candidatura oficial ao cargo de presidente do partido, e que deverá ser confirmada no congresso do próximo dia 24 de abril.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

CSV elege novo líder este sábado
Congresso nacional do partido realiza-se amanhã e é marcado pela escolha do sucessor de Frank Engel, que saiu envolto num escândalo. Claude Wiseler, o único candidato, deverá ser confirmado como o novo presidente do partido.
Juncker critica próprio partido CSV no "caso Engel"
Jean-Claude Juncker foi presidente do CSV por cinco anos, primeiro-ministro do Luxemburgo por 18, e presidente da Comissão da UE por cinco. Segundo Juncker, a situação em torno do contrato de trabalho do ex-líder do CSV poderia ter sido esclarecida de outra forma.