Escolha as suas informações

Breves Luxemburgo 12.04.2019

Fortificações do Bock já reabriram

As Casemates du Bock já reabriram, são a maior atração turística da cidade do Luxemburgo e foram visitadas por mais 130 mil pessoas em 2018. Um passeio pelas fortificações do Bock é uma lição de História no coração da capital.

As primeiras foram construídas em 1644, sob domínio dos espanhóis, para proteger os soldados que defendiam a cidade de potenciais inimigos. Só as fortificações do Bock tinham capacidade para acolher 1.200 militares.

Desmanteladas em 1867, as ‘casamatas’ abriram ao público em 1933. Hoje, os visitantes podem admirar a cripta arqueológica e descobrir uma rede de mais de mil metros quadrados de galerias subterrâneas. São um verdadeiro labirinto talhado num rochedo único no mundo.

Património mundial da UNESCO desde 1994, as fortificações da capital estão abertas ao público até ao dia 15 de setembro, encerrando depois durante os meses mais frios.

Breves Luxemburgo Há 17 minutos

Rumelange. Homem tenta suicídio após fim de relacionamento

(SM) - O drama aconteceu na noite passada em Rumelange. Um homem foi até à casa da ex-companheira, onde se viu impedido de entrar. Estava instalada a discussão entre dois. Disputa durante a qual o homem ameaçou suicidar-se.

Na verdade, segundo relato da polícia, pouco tempo depois o homem passou das palavras aos atos. Tendo em sua posse uma pistola, o indivíduo disparou contra si próprio. Atingido no peito, foi transferido para o hospital onde foi submetido a uma operação. O seu estado de saúde é crítico. O homem corre perigo de vida.

O Ministério Público, que está a investigar o caso, mandou apreender a arma.


Breves Luxemburgo 15.10.2019

Circulação ferroviária entre Luxemburgo e Dippach interrompida

Os comboios não circulam entre a cidade do Luxemburgo e Dippach. A circulação ferroviária daquele troço da Linha 70 não se faz nos dois sentidos.

Os Caminhos de Ferro Luxemburgueses (CFL) emitiram o aviso cerca das 10:30 desta terça-feira, explicando que a perturbação se deve “à obstrução das catenárias”.

São esperados atrasos e supressões, sendo que os CFL já ativaram o seu sistema de substituição, através de autocarros que fazem a ligação entre as duas localidades.

Breves Mundo 14.10.2019

Número de vítimas mortais do tufão no Japão sobe para 56

O nono e mais forte tufão do ano afetou 6,68 milhões de habitantes na província de Zhejiang, leste da China, entre os quais 1,26 milhões tiveram de ser retirados.

As chuvas torrenciais e ventos fortes danificaram 234.000 hectares de plantações, causando danos económicos diretos de 24 mil milhões de yuans (3 mil milhões de euros).

O Lekima atingiu na madrugada de sábado a cidade de Wenling, em Zhejiang, e no mesmo dia, à noite, chegou a Qingdao, na província de Shandong.

Em Shandong, cinco pessoas morreram e sete desapareceram, enquanto 1,66 milhão foram afetadas, entre as quais 183.800 tiveram de ser realocadas, informaram as autoridades.

Na sexta-feira, a China emitiu um alerta máximo para as áreas costeiras da província de Zhejiang, dada a previsão de ventos e chuvas fortes.

O alerta vermelho, emitido pela China, é o mais alto do sistema de alertas, de quatro níveis, levando as autoridades a preparar evacuações, suspender ligações ferroviárias, viagens aéreas e a exigir o regresso de embarcações aos portos.

Lusa

Breves Luxemburgo por Susy TEIXEIRA MARTINS 14.10.2019

Pierre Gramegna entrega hoje OE para 2020

O ministro das Finanças, Pierre Gramegna, entrega hoje no Parlamento o Orçamento do Estado (OE) para 2020.

Logo a seguir serão apresentadas às diferentes comissões parlamentares as orientações orçamentais do Governo para o próximo ano. O deputado socialista Yves Cruchten é o relator do projeto de lei.

Ainda esta semana, os membros da Comissão das Finanças vão encontrar-se com o diretor da Inspeção Geral das Finanças e do Tesouro e com representantes do Instituto Nacional de Estatística (STATEC).

O projeto de lei do Orçamento do Estado para 2020 deverá ir a votos ainda antes das férias de Natal, para depois entrar em vigor a 1 de janeiro de 2020.