Escolha as suas informações

Foram consumidos mais de 5,12 milhões de antibióticos no Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 12.11.2018 Do nosso arquivo online

Foram consumidos mais de 5,12 milhões de antibióticos no Luxemburgo

Foram consumidos mais de 5,12 milhões de antibióticos no Luxemburgo

Foto: AP
Luxemburgo 2 min. 12.11.2018 Do nosso arquivo online

Foram consumidos mais de 5,12 milhões de antibióticos no Luxemburgo

O consumo em ambulatório permanece assim elevado, colocando o grão-ducado entre os principais consumidores de antibióticos na Europa. No ano passado, o país ocupava o sétimo lugar do 'ranking' europeu.

Arranca hoje a Semana Mundial sobre o uso correto dos Antibióticos. Uma iniciativa que tem como objetivo sensibilizar o público, os profissionais da saúde e os decisores políticos para a problemática da resistência ao medicamento. A iniciativa arranca hoje e termina no domingo, 18 de novembro, Dia Europeu de Informação sobre os Antibióticos.

Em 2017, foram consumidos mais de 5,12 milhões de antibióticos no Luxemburgo. O número corresponde às chamadas 'doses diárias definidas', estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde.

A maior parte deste consumo – 92,25% – acontece em ambulatório. Apenas 7,75% dos antibióticos consumidos por cá, são administrados nos hospitais.

Falando de peso, o consumo do medicamento em ambulatório ronda as 3,7 toneladas por ano. Um valor que, no meio veterinário, por exemplo, cai para 2,1 toneladas, segundo números referentes a 2016.

O consumo em ambulatório permanece assim elevado, colocando o Grão-Ducado entre os principais consumidores de antibióticos na Europa.

No ano passado, o país ocupava o sétimo lugar do 'ranking' europeu. Mesmo assim, de acordo com o Ministério da Saúde, houve uma ligeira diminuição nos últimos quatro anos.

Os dados são do Ministério da Saúde e foram divulgados no âmbito da Semana Mundial sobre o uso Correto do Antibiótico, que arrancou esta segunda-feira. Fica-se por exemplo a saber que as mulheres continuam a recorrer mais ao medicamento do que os homens, independentemente da categoria de idade. As crianças até aos nove anos de idade e os idosos com mais de 80 anos são os grupos etários a quem mais são receitados antibióticos.

Cerca de 60% dos medicamentos, em ambulatório, são prescritos por médicos generalistas.

Segundo os dados mais recentes, citados pelo Ministério da Saúde, o número de pacientes infetados por bactérias resistentes não para de aumentar na União Europeia.

O problema, encarado como uma ameaça à saúde pública, está na origem de cerca de 33 mil mortes por ano na Europa, um número ascendente desde 2007.

Em 39% das infeções, trata-se de bactérias contra as quais nem os antibióticos mais potentes são eficazes. Daí o alerta: receitar e tomar o medicamento apenas quando este é absolutamente indispensável.

Diana Alves

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas