Escolha as suas informações

Findel recebeu oito passageiros infetados na semana passada
Luxemburgo 2 min. 01.07.2020

Findel recebeu oito passageiros infetados na semana passada

Findel recebeu oito passageiros infetados na semana passada

Photo: Guy Jallay
Luxemburgo 2 min. 01.07.2020

Findel recebeu oito passageiros infetados na semana passada

O número de casos de covid-19 no Luxemburgo aumentou "drasticamente", entre 22 e 28 de junho. Das 146 infeções, oito foram detetadas em pessoas que aterraram no aeroporto da capital.

Expressivo, o aumento de casos de covid-19 obrigou o governo a passar a semana passada em revista. Das 237 infeções ativas, esta quarta-feira, 146 surgiramentre 22 e 28 de Junho. Destas, oito foram detetadas no aeroporto de Findel. 

"Com o reinício dos voos, foram identificados vários novos casos, com 8 casos positivos de covid-19 em aeronaves que regressam de diferentes destinos entre 22 e 28 de Junho", detalha o comunicado que o executivo liderado por Xavier Bettel fez chegar às redações. 

Apesar do país manter inalterado o balanço do número de mortos associados à pademia desde 24 de maio, o surgimento de novos casos está a preocupar o governo. Reunida em conselho de ministros extraordinário, a coligação admite que "a última fase de desconfinamento - a 10 de Junho - levou a um relaxamento de certas restrições à vida social, resultou num aumento do número de novas infecções.". 

Jovens são os "novos" infetados 

Foco de "preocupação", os mais jovens representam mais de 30% destes novos casos de covid-19. 

Recolhidos e tratados pelas autoridades de saúde, os dados mostram estatísticos mostram que 15,2% têm entre 25 e 29 anos, 11,3 entre 30 e 34 anos e 10.4% entre os 20 e os 24 anos. 

O perigo das festas privadas

Segundo as investigações da Inspecção de Saúde do Departamento de Saúde, as reuniões familiares e de amigos, "durante as quais as regras de higiene como o uso de máscara,  a obrigação de estar sentado ou os gestos de barreira recomendados não foram respeitadas", são, para já, o maior foco de transmissão do novo coronavírus. 

Sem mais detalhes, o governo adianta que mesmo os 10 novos casos que foram detados numa "grande empresa" podem estar ligadas a "uma festa privada". 

Nesses sentido, daqui em diante, as normas de segurança passam a ser obrigatórias dentro de casa. "Durante o verão vamos continuar a insistir nos gestos barreira",  reforça a ministra da Saúde.

Contactos rastreados

Ao todo, cerca de 1.000 pessoas foram contactadas pelas autoridades sanitárias no âmbito do procedimento que tenta identificar e acompanhar os últimos contactos dos pacientes diagnosticados com covid-19. "Ao nível do rastreio de contactos, dois casos apresentavam um risco elevado de ampla contaminação, um assintomático (>50 contactos a serem rastreados) e um sintomático (>80 contactos a serem rastreados)", resume o governo. 

" A proporção de pessoas sintomáticas é elevada (77%), o que é completamente diferente da distribuição observada até agora", completa. 

Testar, Testar, Testar

A funcionar ha mais de um mês e meio em todo o país, a campanha de "testes em grande escala" já identificou 33 do total de 4.345 pacientes diagnosticados desde o início da pandemia. Entre 25 de Maio e 26 de Junho de 2020, foram enviadas 561.772 cartas de convite a residentes no Luxemburgo e a trabalhadores transfronteiriços. 

"No total, até 26 de Junho inclusive, foram feitas 103.282 nomeações e colhidas 98.071 amostras, o que corresponde a uma taxa de utilização de 95% para a realização de nomeações e a uma taxa de participação de 17,5%".





Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas