Escolha as suas informações

Férias. Deixar um cão numa pensão de animais em França pode ficar a metade do preço
Luxemburgo 22.07.2019

Férias. Deixar um cão numa pensão de animais em França pode ficar a metade do preço

Férias. Deixar um cão numa pensão de animais em França pode ficar a metade do preço

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 22.07.2019

Férias. Deixar um cão numa pensão de animais em França pode ficar a metade do preço

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Na época de férias, o abandono de animais dispara. Mas nem todos os donos agem da mesma forma. Na procura de soluções, deixar um cão numa pensão de animais do outro lado da fronteira, em França, pode ficar a metade do preço que é cobrado no Luxemburgo.

O abandono de animais costuma ser mais frequente nas férias de verão. De acordo com a Liga Nacional de Proteção de Animais, é nesta altura que os números disparam.

Em 2016, e segundo últimas estatísticas desta associação que se ocupa dos animais em risco, o asilo nacional de animais, em Gasperich, acolheu 1.016 animais abandonados, maltratados e perdidos.

Mas nem todos os donos agem da mesma forma. A Rádio Latina falou com uma imigrante portuguesa que esta semana partiu de férias para Portugal.

Ana Santos adotou em fevereiro uma pequena cadela para as filhas e na impossibilidade de levar o animal de férias, procurou alternativas.

A solução foi encontrada do outro lado da fronteira, em França, explica a imigrante.

Ao preço de 24 euros por dia, Ana Santos vai pagar cerca de 250 euros para deixar a cadela numa pensão de animais do outro lado da fronteira, em França. No Luxemburgo pagaria cerca de 500 euros, numa das cerca de 20 estruturas de acolhimento temporário de animais espalhadas pelo país.

Questionada sobre o flagelo do abandono de animais, a imigrante portuguesa diz que não compreende esta atitude.

A taxa de abandono de animais no Luxemburgo é uma das mais baixas da UE, de acordo com os dados da Liga Nacional de Proteção de Animais, desde que passou a ser obrigatório o uso de microchips em animais, que identificam os donos.


Notícias relacionadas