Escolha as suas informações

"Existem cerca de 12% de infeções nas escolas e mais 40% nas famílias"
Luxemburgo 12.11.2020 Do nosso arquivo online

"Existem cerca de 12% de infeções nas escolas e mais 40% nas famílias"

"Existem cerca de 12% de infeções nas escolas e mais 40% nas famílias"

Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Luxemburgo 12.11.2020 Do nosso arquivo online

"Existem cerca de 12% de infeções nas escolas e mais 40% nas famílias"

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
"As escolas não são foco de contágio do vírus, nem o motor de propagação do vírus na sociedade", reiterou esta quinta-feira em conferência de imprensa o ministro da Educação, Claude Meisch.

O ministro da Educação fez esta quinta-feira de manhã um balanço da covid-19 nas escolas desde o arranque do novo ano escolar, a 15 de setembro. É nos anos superiores do secundário que o vírus está mais disseminado nas escolas do Grão-Ducado. Nomeadamente, entre os 14 e os 18 anos foram detetados ao longo das sete semanas 320 casos de infeção. 

A tomar medidas é nestes anos e com estes alunos mais velhos, afirmou o ministro da Educação em conferência de imprensa esta manhã. Em oposição ao secundário, o "ensino fundamental está muito menos afetado do que o ensino secundário e se houver necessidade de adotar medidas será no secundário", vincou. Nos anos superiores, o vírus tem circulado mais fortemente, sem diferença entre o clássico, o geral e o profissional. Nos liceus mistos do centro do país há mais casos do que no sul, e uma das hipóteses pode estar relacionada com o ensino técnico, acrescentou ainda o ministro. 


Lok ,Osten , Grevenmacher , Schulrentree nach Coronakrise im Fondamental/ Grundschule , Sars-CoV-2 , Covid-19 , Corona , Schule , Kinder , Foto:Guy Jallay/Luxemburger Wort
Alunos do fundamental passam a ter de usar máscara nas escolas
Se houver necessidade de ensino à distância as escolas serão preparadas para tal, defendeu Claude Meisch.

Em comparação com os lares, há apenas 12% de infeções ao nível das escolas, sendo que a maior parte vem de fora. "Existem cerca de 12% de infeções nas escolas e mais 40% nas famílias, e mesmo que haja infeções as escolas não são o primeiro local de contágio", acrescentou por sua vez Romain Nehs, o diretor-geral do ensino secundário

Deste modo, "as escolas não são foco de contágio do vírus, nem o motor de propagação do vírus na sociedade" reiterou Claude Meisch. O ministro fez o balanço das sete semanas do ano escolar, desde o começo do ano letivo e a evoluçõ da situação da epidemia nos estabelecimentos escolares.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas