Escolha as suas informações

Europeus estão a gastar menos com cultura. Luxemburgo não é exceção

Europeus estão a gastar menos com cultura. Luxemburgo não é exceção

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 14.01.2019

Europeus estão a gastar menos com cultura. Luxemburgo não é exceção

Os europeus estão a gastar cada vez menos com cultura e lazer. E o Luxemburgo não é exceção.

Segundo dados do instituto de estatística Eurostat, referentes a 2017, os residentes do grão-ducado consagram 5,9% do seu consumo total a atividades culturais e de lazer, registando-se uma descida de 0,7% face a 2007. No conjunto dos países da União Europeia (UE), este tipo de despesa rondava, em 2017, os 8,5%, menos 0,6% do que dez anos antes.

Na comparação entre países, foi na Finlândia que o orçamento destinado a cultura e lazer mais caiu na última década: cerca de 1,8%.

Mesmo assim, é no norte da Europa que estão os europeus que mais desembolsam com atividades como idas ao cinema, teatro ou concertos. Dinamarca (11,5%), Suécia (11%) e Finlândia (10,5%) apresentam os valores mais elevados.

Já o Luxemburgo aparece na cauda da lista. Por cá, a cultura e o lazer representam então 5,9% do consumo total dos agregados familiares, o que faz do país o terceiro Estado-membro da UE (juntamente com a Irlanda) onde os residentes menos gastam com estas áreas.

Diana Alves


Notícias relacionadas