Escolha as suas informações

Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco
Luxemburgo 01.03.2017

Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco

Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco

Foto: AFP
Luxemburgo 01.03.2017

Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco

A Comissão Europeia divulgou hoje o seu relatório nacional sobre o Luxemburgo, com alguns resultados interessantes. O relatório que inquiriu 56% de luxemburgueses e 44% de cidadãos de outros Estados-membros da União Europeia (EU) residentes no Grão-Ducado, predominantemente portugueses e franceses, procurou reunir a opinião pública sobre a União Europeia.

A Comissão Europeia divulgou hoje o seu relatório nacional sobre o Luxemburgo, com alguns resultados interessantes.

O relatório que inquiriu 56% de luxemburgueses e 44% de cidadãos de outros Estados-membros da União Europeia (EU) residentes no Grão-Ducado, predominantemente portugueses e franceses, procurou reunir a opinião pública sobre a União Europeia.

Os relatórios, que são compilados duas vezes por ano, analisam um pouco de tudo, desde o otimismo sobre a UE às preocupações pessoais dos cidadãos no Luxemburgo.

Sendo o Grão-Ducado um país tão multicultural, não é de admirar que a maioria dos residentes admitam sentir uma afinidade com a UE: 69% dizem sentir-se "definitivamente" cidadãos da UE, uma percentagem acima da média europeia de 26%.

Quando questionados sobre o seu sentimento em relação ao Tratado de Roma de 1957, o Luxemburgo apareceu como o mais positivo dos 28 Estados-membros, com 91% considerando-o positivo. Seguem-se os belgas (80%), alemães (72%) e franceses (71%). A média europeia ronda os 69%.

Habitação é o maior problema para a maioria

Quando questionadas sobre quais são as maiores preocupações no Luxemburgo, 51% dos inquiridos responderam que o alojamento. Este número representa um aumento de 14% face ao relatório da Primavera.

No segundo lugar das preocupações dos residentes no Grão-Ducado aparece o aumento dos preços/inflação, seguido pela imigração e educação, que fecham o pódio.

As preocupações com o terrorismo estão abaixo dos 12%, tendo caído 6% em comparação com o relatório da Primavera, após os ataques na Bélgica e na França no ano passado.

O relatório quis ainda saber quais são os valores que melhor representam a UE, com 65% das pessoas indagadas a considerarem que a liberdade de viajar, estudar e trabalhar na UE é o mais importante, seguido pelo Euro (moeda), a paz e a diversidade cultural.

Sem surpresa, os cidadãos que participaram no estudo revelaram estar otimistas sobre o crescimento da economia do Luxemburgo, com 90% a classificá-lo como bom, o que mostra uma tendência contínua de otimismo desde 2012.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Portugueses no Luxemburgo estão a diminuir desde 2014
Dados do instituto de estatística luxemburguês (Statec) revelam que 92,6% da população no Luxemburgo são de origem europeia. Portugueses continuam a ser a maior comunidade no Grão-Ducado, mas números estão a diminuir.