Escolha as suas informações

EUA/Eleições: Hillary e Trump já votaram
Luxemburgo 08.11.2016 Do nosso arquivo online

EUA/Eleições: Hillary e Trump já votaram

EUA/Eleições: Hillary e Trump já votaram

Foto: AFP
Luxemburgo 08.11.2016 Do nosso arquivo online

EUA/Eleições: Hillary e Trump já votaram

Mais de 200 milhões de eleitores norte-americanos votam hoje numa eleição presidencial que opõe a democrata Hillary Clinton ao republicano Donald Trump.

O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, votou hoje na cidade de Nova Iorque e considerou que tudo está a correu "muito bem".

"Tudo está a correr bem, as coisas estão a correr muito bem", afirmou Trump, nas breves declarações aos jornalistas que se encontravam no centro de votação pouco antes de ter depositado o seu voto.

O magnata nova-iorquino chegou poucos minutos antes das 11:00 locais (17:00 hora no Luxemburgo) a uma escola pública do centro de Manhattan, onde votou acompanhado da mulher, Melania Trump.

A candidata democrata, Hillary Clinton, também já votou, pouco depois das 08:00 (14:00 no Luxemburgo), numa escola primária perto da sua residência de Chappaqua, no estado de Nova Iorque.

“Espero ganhar”, disse Clinton à saída, acrescentando que "há muita gente envolvida nisto e há uma grande responsabilidade em jogo”.

Hillary Clinton votou acompanhada pelo marido, o ex-presidente Bill Clinton. Mais de 200 milhões de eleitores norte-americanos votam hoje numa eleição presidencial que opõe a democrata Hillary Clinton ao republicano Donald Trump.

Uma média ponderada de sondagens realizada pelo ‘site’ Real Clear Politics sugere que Clinton, ex-secretária de Estado e ex-primeira-dama, parte com uma vantagem de 3,2 pontos percentuais nos votos populares relativamente a Trump.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Estados Unidos. Bernie Sanders: todos contra um
O último debate antes da Super Terça-Feira, dia determinante nas primárias para eleger o candidato presidencial democrata, ficou marcado pelos ataques dos concorrentes a Bernie Sanders, que segue na frente da disputa.