Escolha as suas informações

Estação. Passagem entre a Gare e Bonnevoie cortada até setembro
Luxemburgo 7 15.05.2021

Estação. Passagem entre a Gare e Bonnevoie cortada até setembro

Estação. Passagem entre a Gare e Bonnevoie cortada até setembro

Fotos: Anouk Antony
Luxemburgo 7 15.05.2021

Estação. Passagem entre a Gare e Bonnevoie cortada até setembro

Marie DEDEBAN
Marie DEDEBAN
As obras de instalação da nova ligação entre os bairros Gare e Bonnevoie começaram na sexta-feira. Devem levar pelo menos quatro meses, durante os quais os utilizadores terão que se desviar de seu trajeto diário.

 Um novo projeto começou esta sexta-feira a nascer na estação central do Luxemburgo. A poucos metros dos trabalhos de construção de duas novas plataformas e dos quatro novos acessos, outros trabalhadores estão a construir parte da futura ponte que irá ligar os bairros da Gare e Bonnevoie. Os primeiros transeuntes não deverão poder inaugurá-la antes de 13 de setembro, conforme o cronograma publicado pelo CFL. 

 

 Na verdade, os trabalhadores terão primeiro que montar a estrutura de vidro e ferro, antes de a içar nos trilhos e para tal ser possível há que incomodar o menos possível o tráfego ferroviário, composto pela passagem das mil composições diárias. Os trabalhadores terão ainda de retirar a atual estrutura de madeira pertencente ao CFL para poderem instalar a nova ligação entre os dois bairros.

Toda uma obra que durará pelo menos quatro meses durante os quais a ligação entre a estação e Bonnevoie será cortada e impossível de ser feita pelos passageiros. Até lá, os cerca de 9000 utilizadores diários desta passagem terão durante este período de contornar as obras, indo pela Avenue de la Gare. Um desvio que deve aumentar o seu percurso entre quatro a cinco minutos de acordo com as estimativas da CFL.

A nova ponte, sobre a qual o CFL não quis adiantar o valor do custo, faz parte de uma metamorfose completa da estação central. 


Rede de autocarros regionais vai sofrer mudanças
A rede de autocarros regionais, RGTR, vai sofrer algumas adaptações a partir do próximo domingo, 9 de maio.

Além das duas novas plataformas que serão inauguradas no próximo mês de dezembro, foram também ampliadas as passagens subterrâneas que permitem a circulação, e os acessos norte e sul vão ser totalmente reformulados. O objetivo: tornar o tráfego ferroviário mais fluido e seguro até 2024, altura em que a estação deverá oferecer um aumento de capacidades de 46%.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.