Escolha as suas informações

Esta segunda-feira: Petições sobre língua luxemburguesa chegam ao parlamento
Luxemburgo 16.01.2017 Do nosso arquivo online

Esta segunda-feira: Petições sobre língua luxemburguesa chegam ao parlamento

Esta segunda-feira: Petições sobre língua luxemburguesa chegam ao parlamento

Luxemburgo 16.01.2017 Do nosso arquivo online

Esta segunda-feira: Petições sobre língua luxemburguesa chegam ao parlamento

A Câmara dos Deputados abre esta segunda-feira um debate sobre o papel da língua luxemburguesa, na sequência das duas petições lançadas no decurso de 2016.

A Câmara dos Deputados abre esta segunda-feira um debate sobre o papel da língua luxemburguesa, na sequência das duas petições lançadas no decurso de 2016.

A sessão irá refletir sobre o impacto que as duas petições tiveram no país. Ambas as petições dizem respeito a um tema comum: a língua Luxemburgo no panorama administrativo e judicial do país. 

A petição n.º 698 foi a primeira a ser criada por Lucien Welter e atingiu um número recorde de 14.683 assinaturas. A petição defende o uso da língua luxemburguesa como primeira língua oficial na administração, à frente do alemão e do francês. O seu fundador diz que pretende "salvar o idioma do Luxemburgo antes que ele desapareça." 

A segunda petição, à qual foi atribuído o número 725, não foi além das 5.182 assinaturas, mas tem um ponto de vista oposto: "Não ao luxemburguês como língua oficial em matéria administrativa e judicial". 

O seu autor, Joseph Schloesser, defende a abertura e os interesses económicos, lembrando que "é essencial que o contato seja feito numa língua compreensível a todos e que os formulários administrativos e outros documentos oficiais sejam escritos numa das três línguas obrigatórias, ensinadas na escola".

Esta segunda-feira, os autores das duas petições vão defender os seus pontos de vista na Câmara dos Deputados.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas