Escolha as suas informações

“Escultura não pode ter caído sozinha”
Luxemburgo 25.11.2019 Do nosso arquivo online

“Escultura não pode ter caído sozinha”

“Escultura não pode ter caído sozinha”

Foto : Shutterstock
Luxemburgo 25.11.2019 Do nosso arquivo online

“Escultura não pode ter caído sozinha”

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O bloco de gelo que caiu devia pesar cerca de 700 quilos.

O escultor da obra de gelo que atingiu mortalmente um menino de dois anos, ontem à noite, no mercado de Natal, na cidade do Luxemburgo, acredita que “só uma intervenção humana” poderá ter originado o fatídico acontecimento.

Em entrevista à edição ‘online’ do Wort em francês, o escultor afirma que “tecnicamente a escultura não podia ter caído”. Para o profissional da empresa Ice & Art, habituado a este tipo de realizações, só há uma explicação possível: “alguém empurrou a estrutura”.

O escultor descarta ainda a possibilidade de degelo da estátua. Embora ontem se registassem cerca de nove graus por volta das 20:00, o profissional defende que “o gelo foi esculpido no exterior e que essas realizações acontecem muitas vezes em locais fechados e com temperaturas bem mais altas, sem riscos de degelo durante várias horas”.

O bloco de gelo que caiu devia pesar cerca de 700 quilos, estima este profissional que era um dos dois escultores que ontem realizaram estátuas de gelo, junto à pista de gelo, no mercado de Natal, na praça Guillaume II. Os dois homens, funcionários experientes da empresa Ice & Art, tinham como missão transformar um bloco de gelo de duas toneladas em várias estátuas. Os dois homens deixaram a praça Guillaume II cerca de uma hora antes do pedaço de gelo ter atingido mortalmente a criança de dois anos.

O caso está a ser investigado pelo Ministério Público.

“Por respeito” pela vítima e pela sua família, a comuna da cidade do Luxemburgo anunciou esta manhã o “encerramento esta segunda-feira de todos os mercados de Natal da capital”.  


Notícias relacionadas