Escolha as suas informações

O ministro da Educação e do Ensino Superior, Claude Meisch.
Breves Luxemburgo 05.11.2019

Ensino superior. Benelux e países bálticos querem reconhecimento automático de diplomas

(DA) - Um estudante que tenha feito um curso superior no Luxemburgo e que pretenda trabalhar na Holanda ou na Lituânia, por exemplo, não deverá ter de enfrentar um mar de burocracia para ver o grau académico reconhecido. É isto que pretendem os ministros da Educação dos países bálticos e do Benelux.

De acordo com o Governo luxemburguês, os ministros com a tutela do Ensino Superior da Bélgica, Holanda, Grão-Ducado, Estónia, Letónia e Lituânia vão assinar na próxima sexta-feira (dia 8 de novembro), em Bruxelas, uma declaração de princípio sobre o reconhecimento automático de graus académicos.

O Ministério do Ensino Superior luxemburguês, liderado por Claude Meisch, já qualificou a iniciativa de pioneira no seio da União Europeia.