Escolha as suas informações

Ensino de português regressa às escolas luxemburguesas
Luxemburgo 27.05.2020 Do nosso arquivo online

Ensino de português regressa às escolas luxemburguesas

Ensino de português regressa às escolas luxemburguesas

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 27.05.2020 Do nosso arquivo online

Ensino de português regressa às escolas luxemburguesas

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
No quadro de um acordo entre os dois governos, Portugal e Luxemburgo acertam a estratégia de regresso do ensino da língua portuguesa às escolas do Luxemburgo, depois do confinamento.

É o regresso do ensino português às salas de aula luxemburguesas. Na hora do desconfinamento, o governo português vai disponibilizar "15 professores da rede de ensino da língua portuguesa no estrangeiro que intervirão nas escolas fundamentais luxemburguesas, durante um período máximo de 15 horas por semana e até ao fim do ano escolar 2019/2020", escreve-se na nota a que o Contacto teve acesso.

Chega assim o fim do período de quase dois meses em que as escolas estiveram encerradas na sequência da declaração do estado de emergência provocada pela pandemia do coronavírus.

O regresso às escolas dos alunos do ensino fundamental arrancou a 25 de maio de 2020 com contingentes de crianças reduzidos a metade e um professor em alternância, "o que requer pessoal de ensino e de acompanhamento suplementar",  pode ler-se no comunicado.

Assim "no quadro das excelentes relações bilaterais entre o Luxemburgo e Portugal, e a pedido do Governo luxemburguês", 15 docentes vão leccionar nas escolas fundamentais luxemburgesas.

"No quadro de cooperação no domínio da educação entre os dois países, os dois Governos sublinham a importância dos cursos de e em língua portuguesa" que neste momento "são assegurados por intermédio do ensino à distância". 

Mas fica a garantia que "logo que seja retomado o ensino presencial, previsto para o inicio do novo ano escolar em setembro de 2020, os cursos integrados, paralelos e complementares serão novamente oferecidos nas escolas luxemburguesas. Um grupo de pilotagem luso-luxemburguês está também a desenvolver outros projectos neste contexto."

Este acordo foi subscrito pelos ministros da Educação Luxemburguês, Claude Meisch e de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Comissão Escolar de Esch-sur-Alzette não recuou na decisão de acabar com o ensino integrado em português, mas o ensino em língua portuguesa nas escolas daquela comuna vai ser feito em regime complementar, confirmou o embaixador de Portugal no Luxemburgo à Rádio Latina.
Carlos Pereira Marques está convicto de que as aulas de português vão continuar em Esch