Escolha as suas informações

Empresas luxemburguesas têm dificuldade em contratar informáticos
Luxemburgo 21.02.2020

Empresas luxemburguesas têm dificuldade em contratar informáticos

Empresas luxemburguesas têm dificuldade em contratar informáticos

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 21.02.2020

Empresas luxemburguesas têm dificuldade em contratar informáticos

Diana ALVES
Diana ALVES
Cerca de 69% das empresas luxemburguesas que tentaram contratar especialistas em tecnologias de informação e comunicação (TIC) dizem ter encontrado dificuldades na hora de recrutar.

A taxa, divulgada hoje pelo Eurostat, não tem em conta as empresas do setor financeiro, mas mostra que a tendência é transversal a praticamente todos os Estados-membros da União Europeia (UE). No conjunto dos países do bloco, 58% das empresas com falta de mão de obra naquela área disseram ter tido “problemas para preencher as vagas que requerem competências em TIC”.

Olhando para a tabela do instituto europeu de estatísticas, o Grão-Ducado aparece entre os países onde as empresas mais se queixam do problema. O Luxemburgo apresenta uma das taxas mais elevadas, sendo apenas superado por Roménia (90%), República Checa (80%), Áustria (74%) e Suécia (72%). Depois destes aparecem Alemanha, Grão-Ducado e Holanda, todos com 69%.


Mais de oito mil vagas de emprego disponíveis na ADEM
A taxa de desemprego fixou-se em 5,5% em janeiro último.

Já Espanha é o país da UE com a menor taxa de empresas (27%) a reportar problemas no recrutamento destes profissionais. Espanha e Grécia (38%) foram, em 2018, os únicos dois Estados-membros onde a taxa ficou abaixo dos 40%.

O Luxemburgo, tal como os restantes países do bloco comunitário, enfrenta assim dificuldades no recrutamento de especialistas em informática. Só no mês passado, a Agência para o Desenvolvimento do Emprego (ADEM) tinha 124 vagas por preencher na área de “estudos e desenvolvimento informático”.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas