Escolha as suas informações

Empresa britânica de satélites: Kleos instala-se no Luxemburgo
A assinatura do acordo entre o Estado e a Kleos

Empresa britânica de satélites: Kleos instala-se no Luxemburgo

Foto: Pierre Matgé
A assinatura do acordo entre o Estado e a Kleos
Luxemburgo 24.07.2017

Empresa britânica de satélites: Kleos instala-se no Luxemburgo

A empresa britânica Kleos, especializada na produção e geolocalização de satélites, vai instalar-se em Foetz, no Luxemburgo, de acordo com o Governo. O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo ministro da Economia, Étienne Schneider.

A empresa britânica Kleos, especializada na produção e geolocalização de satélites, vai instalar-se em Foetz, no Luxemburgo, no âmbito de um memorando de entendimento assinado com o Estado luxemburguês. O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo ministro da Economia, Étienne Schneider.

A Kleos é a quinta empresa da indústria espacial a instalar-se no Grão-Ducado, com o objetivo claro de apoiar o projeto de exploração de recursos do Espaço, no âmbito da iniciativa SpaceResources.lu.

A Kleos vai iniciar atividade com cinco empregados, um número que deverá aumentar para 60 até 2022.

Uma inédita “Lei do Espaço”, que autoriza a exploração e utilização de recursos espaciais, entrará em vigor a 1 de agosto. Aprovada este mês pelo Parlamento luxemburguês é a primeira lei sobre a matéria na Europa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Luxemburgo já está no Espaço
O Luxemburgo inaugura hoje uma nova etapa na história do país: uma agência dedicada à exploração do Espaço. O projeto tem como objetivo apoiar o desenvolvimento económico da indústria espacial.
Parlamento: Lei do Espaço será votada a 13 de julho
O Conselho de Estado não emitiu qualquer parecer contra o projeto-lei sobre a exploração de recursos espaciais, a chamada "lei do Espaço", que deverá assim ser votada na Câmara dos Deputados a 13 de julho próximo.
(FILES)This NASA file image obtained January 31, 2012 and taken by NASA's Near Earth Asteroid Rendezvous mission in 2000, shows a close-up view of Eros, an asteroid with an orbit that takes it somewhat close to Earth. A newly unveiled company with some high-profile backers — including filmmaker James Cameron and Google co-founder Larry Page — has announced  April, 24, 2012 plans to mine near-Earth asteroids for resources such as precious metals and water.
Planetary Resources, Inc. intends to sell these materials, generating a healthy profit for itself. But it also aims to advance humanity's exploration and exploitation of space, with resource extraction serving as an anchor industry that helps our species spread throughout the solar system.      AFP PHOTO/NASA/HANDOUT/               == RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT " AFP PHOTO / - NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS ==