Escolha as suas informações

Embaixador de Portugal diz "que se devia ir mais longe" no ensino do português no Luxemburgo
Luxemburgo 4 min. 05.05.2021

Embaixador de Portugal diz "que se devia ir mais longe" no ensino do português no Luxemburgo

Embaixador de Portugal diz "que se devia ir mais longe" no ensino do português no Luxemburgo

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 4 min. 05.05.2021

Embaixador de Portugal diz "que se devia ir mais longe" no ensino do português no Luxemburgo

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
“A língua portuguesa deve ser vista pelos luxemburgueses como um vetor de integração, de inclusão”, sublinha António Gamito.

No Dia Mundial da Língua Portuguesa, decretado pela UNESCO, o embaixador de Portugal no Luxemburgo defende “que se devia ir mais longe” no ensino do português no Grão-Ducado. “Acho que há potencialidade para conseguirmos mais, como entrar nas escolas públicas europeias, por exemplo, com uma secção portuguesa”, considera António Gamito.

“A língua portuguesa deve ser vista pelos luxemburgueses como um vetor de integração, de inclusão”, sublinha o diplomata. “Porque se dizem que o Luxemburgo é um país multicultural e querem viver em conjunto com outras nacionalidades, o vetor língua portuguesa, falado pela maior comunidade migrante do país, deveria merecer mais carinho e atenção”, sublinha.

“Obviamente que o país reconhece o papel enormíssimo da comunidade portuguesa no desenvolvimento económico do Luxemburgo; a par deste facto,  julgo que a pouco e pouco está-se a reconhecer o papel da língua portuguesa face à comunidade portuguesa aqui residente e ao cada vez maior numero de luxemburgueses a falar português”.

Desde que chegou ao Luxemburgo, em 2018, sente que “houve uma evolução, quer da parte das autoridades centrais luxemburguesas, quer da parte dos burgomestres e dos diretores dos estabelecimentos escolares luxemburgueses” na importância dada ao ensino do português, que está a ser reforçada e que se traduz em mais inscrições nos cursos de e em língua portuguesa, quer de portugueses quer de luxemburgueses”, sublinha. “Isto é um sintoma de que estamos no caminho certo; por isso trabalhar com os luxemburgueses no sentido de reforçar o ensino e a presença da língua portuguesa no Luxemburgo é fundamental”.

Atualmente existem cerca de três mil alunos de português no país, nas diferentes modalidades de ensino.

Pais devem manter “viva a língua portuguesa”

Mas este reforço “não depende só de nós”. alerta o embaixador português no Grão-Ducado. “Faço aqui um apelo aos pais, sobretudo aos portugueses, mas também com dupla nacionalidade e pais das crianças luxemburgueses, com muito contacto com crianças portuguesas” que mantenham “viva a língua portuguesa”, colocando os seus filhos nos cursos de/em  língua portuguesa. “Sem essa convicção e confiança da parte dos pais, no que a língua portuguesa pode dar de benefícios aos seus filhos, não podemos ir muito mais longe”, alerta António Gamito.

O embaixador no Luxemburgo avança exemplos das vantagens de aprender português.

“A Universidade do Luxemburgo, instituição recente,  não oferece muitos dos cursos que estão disponíveis nas universidades portuguesas. É fundamental que quer portugueses, quer luxemburgueses, estudem português para poderem ter acesso a outro tipo de cursos que não têm no Grão Ducado” ou a profissões no espaço lusófono ou de países e empresas estrangeiras que atuam nessa área geopolítica, sublinha. Por alguma razão o Luxemburgo é um país associado da CPLP

Língua portuguesa deve ser vetor de integração

Depois é fundamental que o português “seja reconhecido como um vetor importante de um relevante setor da comunidade que vive no Luxemburgo”. E tem havido progressos. “Neste momento, por exemplo, as notas do ensino do português já constam das cadernetas de ensino luxemburguesas dos alunos. Temos dados pequenos passos a caminho dos nossos objectivos. Não se podem atingir em três, quatro, cinco, seis anos. Este é um processo contínuo de que nunca poderemos desistir e julgo que as autoridades luxemburguesas estão conscientes disso”, reforça António Gamito.

Para o diplomata é inegável a importância do português no mundo sendo um língua falada por cerca de 300 milhões de pessoas. “Sabemos que há imensos estrangeiros que aprendem o português, como uma língua do ponto de vista literário,mas também como língua que serve como mediadora de negócios”, sublinha.

Universidade do Luxemburgo celebra português


O Dia da Língua Portuguesa assinalado em todo o mundo
São 44 países, nos cinco continentes, a acolher 150 iniciativas alusivas à data. As embaixadas do Luxemburgo em Lisboa e Paris juntam-se à festa lusófona.

Por isso, este ano, na Universidade do Luxemburgo comemora-se o Dia da Língua portuguesa na iniciativa “Mundos da Lusofonia”, que contribui para as prioridades da agenda da Presidência Portuguesa rotativa do Conselho da União Europeia.  Uma proposta que partiu do embaixador de Portugal e foi desenvolvida em parceria com Adília Martins de Carvalho, Leitora na Universidade do Luxemburgo e diretora do Centro Cultural Português - Camões. O arranque da iniciativa é dado, esta quarta-feira, numa conferência da escritora portuguesa premiada Teolinda Gersão, traduzida em mais de 20 países. Segue-se a conferência de Vera Duarte, poeta e escritora cabo-verdiana. No final, a partir das 17h00, “haverá a possibilidade do público intervir e inter-agir à distância com as escritoras através do sistema Webex”, adianta Adília Martins de Carvalho.

Adília Carvalho é a primeira leitora de Português na Universidade do Luxemburgo e a nova diretora do Centro Cultural Português, em Merl
Adília Carvalho é a primeira leitora de Português na Universidade do Luxemburgo e a nova diretora do Centro Cultural Português, em Merl
Foto: Christophe Olinger

Para isso basta ir ao site da Universidade do Luxemburgo em www.uni.lu e descarregar a aplicação.

Cerca das 18h00 realiza-se no 3° piso a inauguração da exposição “Mundos da Lusofonia”, que contará com a presença de três artistas, Nathalie Afonso, Pedro Amaral e Castro Fernandes e do embaixador de Portugal no Luxemburgo.

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Lição n°4: Há 2.781 alunos inscritos nas aulas de português
Há 2.781 alunos inscritos nas aulas de Português no Luxemburgo para o ano lectivo 2016/2017, 1.536 no ensino integrado (na escola pública luxemburguesa) e 1.245 no ensino paralelo, segundo dados avançados ao CONTACTO por Joaquim Prazeres, responsável pela Coordenação do Ensino do Portugês no Grão-Ducado.
A poucos dias do início das aulas estavam inscritos 1.536 alunos nos cursos integrados de português e 1.245 nos cursos paralelos