Em entrevista à Euronews

"Harmonização fiscal é muito importante para o Luxemburgo" - Xavier Bettel

Imagem: printscreen

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, garantiu que a "harmonização fiscal é muito importante para o Luxemburgo", em entrevista à Euronews. Durante a 7° Web Summit, que esta quinta-feira (09) terminou em Lisboa, o primeiro-ministro luxemburguês falou com a Euronews sobre a economia digital europeia e os paraísos fiscais.

Convidado a comentar os chamados 'Paradise Papers', Xavier Bettel disse não estar surpreendido com o processo e abordou a nova perspectiva fiscal do Grão-Ducado na sequência de outra polémica: o LuxLeaks.

"Já disse, várias vezes, que a harmonização fiscal era algo muito importante para o Grão-Ducado do Luxemburgo, mas harmonização fiscal não significa que todos paguem os mesmos impostos, mas sim que evitemos a dupla tributação e ao mesmo tempo, o não pagamento de impostos. O meu país não é o mesmo de há alguns anos. Deixou de fazer parte de qualquer lista negra, cinzenta, por exemplo, da OCDE. É importante abordar este tema e evitar que certas empresas não paguem impostos", começou por explicar Xavier Bettel.

"Quando se deu o caso conhecido como LuxLeaks, todos disseram imediatamente: “claro, é o Luxemburgo”. E depois, descobriu-se que esses casos aconteciam em toda a Europa, ou seja, enfrentavamos um EuroLeaks. E agora, sabe-se que é uma situação que acontece no mundo inteiro e que existe mesmo de forma legal. Insisto, são atividades legais, mas devemos agir de acordo com regras morais e dizer que não é possível que não paguemos impostos", defendeu o líder do Executivo luxemburguês.

"O que aconteceu [no caso LuxLeaks] foi que se tratava de uma situação legal. Tudo o que existe é legal, mas, por outro lado… bem… relativamente às pessoas… como posso eu explicar que existam pessoas que ganham milhares de euros e que não paguem impostos e que alguém com uma pequena empresa tenha de pagar todos os impostos? É preciso encontrar leis que obriguem todos a pagar impostos", rematou.

Bettel negou ainda que o Luxemburgo esteja a colocar entraves a Bruxelas sobre regras a nível fiscal. "É importante que paremos para pensar. O mercado dos nossos dias é um mercado europeu ou um mercado mundal? Sobretudo quando falamos da economia digital, aqui, na Web Summit, é preciso saber se nos convém cobrar impostos mais elevados do que os Estados Unidos ou certos países Asiáticos. Penso que é importante encontrarmos uma legislação a nível da OCDE ou que, tanto os Estados Unidos como outros países, participem num sistema fiscal comum", exortou o primeiro-ministro luxemburguês.

Sobre o seu futuro político, Xavier Bettel não rejeita uma futura carreira a nível Europeu. Contudo, e para já, Bettel só pensa na política caseira. "Sou o primeiro-ministro do Luxemburgo até às eleições do próximo ano e espero continuar com o meu mandato. Tenho uma missão: modernizar o meu país, quero que o meu país esteja entre os líderes europeus. E hoje, podemos falar de crescimento e de redução do desemprego e sei que tenho uma missão com a qual devo continuar", afirmou Bettel.

Na entrevista, durante um dos maiores encontros de novas tecnologias da Europa, Xavier Bettel falou ainda do peso da economia digital no Luxemburgo, das inovações no setor, num futuro mercado único digital, Brexit, entre outros assuntos.

Paulo Dâmaso c/ Euronews

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.