Escolha as suas informações

Em 2017: Luxemburgo aceita 189 pedidos de asilo e recusa 168

Em 2017: Luxemburgo aceita 189 pedidos de asilo e recusa 168

Fto: Pierre Matgé
Luxemburgo 2 min. 29.04.2017

Em 2017: Luxemburgo aceita 189 pedidos de asilo e recusa 168

O Grão-Ducado concedeu o estatuto de refugiado a 189 requerentes de asilo durante os primeiros três meses de 2017 e recusou 168 no mesmo período.

O Grão-Ducado concedeu o estatuto de refugiado a 189 requerentes de asilo durante os primeiros três meses de 2017 e recusou 168 no mesmo período. 

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, responsável pela imigração, divulgou estes novos dados sobre os requerentes de asilo no Luxemburgo entre janeiro e março de 2017. 

Os pedidos de proteção internacional foram comparativamente elevados nos primeiros três meses do ano - 225 em janeiro, 235 em fevereiro e 222 em março. Nos anos anteriores os números não ultrapassavam os 100 pedidos por mês no mesmo período, com exceção de janeiro de 2016, durante o qual foram registados 265 pedidos. 

Numa nota, o Ministério disse que o número de pedidos não corresponde necessariamente ao número de registos no OLAI, uma vez que geralmente há um intervalo de tempo entre a chegada e o pedido oficial de asilo. 

Os pedidos de março deste ano incluem 52 sírios deslocados da Grécia no âmbito do esquema de deslocalização da UE. 

Requerentes de asilo dos Balcãs diminuem

O número total de pedidos de asilo em 2017 é de 682 - mais elevado do que os 487 no mesmo período de 2016 e mais do dobro do que no final de março de 2015 (275). Em linha com os últimos meses, a maioria dos pedidos de asilo surgiu de cidadãos sírios - 132 pediram proteção nos primeiros três meses de 2017 - seguidos por 96 pedidos sérvios. 

Também 69 cidadãos marroquinos, 56 argelinos e 41 albaneses requereram o estatuto junto do Estado Luxemburguês. 

No total, o Luxemburgo rejeitou 168 pedidos de proteção internacional em 2017, a maioria dos quais já foram apresentados em anos anteriores. As autoridades de imigração do Luxemburgo tomaram 952 decisões entre janeiro e março de 2017, positivas ou negativas, números relativamente elevados em comparação com um total de 1.248 decisões tomadas em 2014 e 1.232 em 2015. 

Depois da crise dos refugiados em 2015, as decisões em 2016 dispararam para 2.319. 

O Grão-Ducado também enviou 92 requerentes de asilo de volta para os seus países de origem no primeiro trimestre de 2017. A maioria era proveniente dos Balcãs: 37 do Kosovo, 11 da Albânia e 13 da Bósnia-Herzegovina. Destas 92 pessoas, 75 retornaram voluntariamente a casa e 17 foram forçadas a regressar.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas