Escolha as suas informações

Elétrico de alta velocidade vai ligar Luxemburgo a Esch, mas não só
Luxemburgo 2 min. 21.10.2020

Elétrico de alta velocidade vai ligar Luxemburgo a Esch, mas não só

Elétrico de alta velocidade vai ligar Luxemburgo a Esch, mas não só

Chris Karaba
Luxemburgo 2 min. 21.10.2020

Elétrico de alta velocidade vai ligar Luxemburgo a Esch, mas não só

Até 2030 os dois principais centros de atividade do Luxemburgo deverão estar ligados por um elétrico de alta velocidade, pistas para carros partilhados e uma ciclovia.

"Mover pessoas e não carros", é o mote do futuro corredor multimodal do governo. Até 2030, Esch vai ficar a "cerca de 20 minutos" da capital. Além de um elétrico de alta velocidade, o projeto que deverá ser apresentado em detalhe esta quarta-feira pelo ministro da mobilidade, François Bausch, e prevê a criação de vias para autocarros e carros partilhados, assim como uma ciclovia. 

Encurtar a distância entre a cidade do Luxemburgo e o sul do país é uma das prioridades do novo projeto. Com um cariz mais ambiental, a ideia também passa por diminuir o tráfego rodoviário e as consequentes emissões de CO2 provocadas pela acumulação de automóveis em hora de ponta. 

Foto: Ministère de la Mobilité

Com conta o Wort, é precisamente com vista à passagem do elétrico de alta velocidade que vai ligar Kirchberg a Belval que estão atualmente a ser realizados trabalhos na ligação a Pontpierre na A4.

Plano em marcha 

O esquema do famoso corredor multimodal que liga a capital ao sul do país, foi apresentado no início de outubro no âmbito da Comissão de Mobilidade. Prevista em várias fases, a construção só deverá estar concluída num prazo mínimo de oito anos, tendo em conta a complexidade do projeto. 

No plano atual prevê-se que "até 2028 e 2029" o elétrico de alta velocidade circule entre a cidade do Luxemburgo e o o futuro cruzamento Monkeler, à saída de Esch-sur-Alzette.

A longo prazo, a rota deverá servir os territórios dos municípios da cidade do Luxemburgo, Leudelange, Mondercange, Schifflange, Esch-sur-Alzette e Sanem, incluindo também uma ligação Esch-Schifflange. 

Crédit= ministère de la Mobilité

Segundo as estimativas do Ministério da Mobilidade, este sistema deveria permitir ligar os 62 hectares do sítio à Ban de Gasperich "em cerca de vinte minutos". 

Falta a lei e o preço 

De acordo com o calendário apresentado por François Bausch, o projeto de lei sobre o corredor deverá ser apresentado "até dezembro de 2022".  Considerado prioritário, "da mesma forma que a extensão do elétrico da Place de l'Étoile para o centro hospitalar", o texto não foi, de momento, objeto de qualquer estimativa orçamental. 

Adepto de frases que ficam no ouvido, o vice-primeiro-ministro assegura que "um quilómetro de elétrico ao longo de uma auto-estrada será menos complicado e menos caro do que um quilómetro no centro da cidade", referindo-se aos cerca de 150 milhões gastos na construção do troço entre a Place de l'Étoile e a Gare. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas