Escolha as suas informações

Eleições comunais 2017: Deputados socialistas preocupados com recenseamento dos estrangeiros

Eleições comunais 2017: Deputados socialistas preocupados com recenseamento dos estrangeiros

Foto: Marc Wilwert
Luxemburgo 08.11.2016

Eleições comunais 2017: Deputados socialistas preocupados com recenseamento dos estrangeiros

O Partido Socialista (LSAP) quer conhecer a posição do Governo sobre uma eventual simplificação administrativa do recenseamento dos eleitores estrangeiros, para as eleições comunais de 2017.

O Partido Socialista (LSAP) quer conhecer a posição do Governo sobre uma eventual simplificação administrativa do recenseamento dos eleitores estrangeiros, para as eleições comunais de 2017.

Nas eleições de 2011 havia pouco mais de 31.000 residentes não-luxemburgueses recenseados, ou seja, 13,4% do total de eleitores.

Os estrangeiros residentes no país, há mais de 5 anos, podem contribuir para eleger os autarcas da sua zona de residência e candidatar-se aos cargos de burgomestre e vereador.

Os deputados Marc Angel e Franz Fayot querem saber o que é que o Governo tenciona fazer para incentivar, mais, os estrangeiros a recensear-se e se vai lançar alguma campanha de informação.

As próximas eleições comunais estão marcadas para 8 de Outubro de 2017 e o prazo-limite para o recenseamento termina a 13 de Julho do mesmo ano.

O Governo tem agora um prazo, até 4 de Dezembro, para responder às perguntas dos deputados socialistas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Mais de 44 mil portugueses podem ir às urnas nas próximas legislativas
Se a questão sobre o voto dos estrangeiros nas eleições legislativas passar no referendo de 7 de Junho, nas próximas eleições de 2018, para a escolha de um novo Governo, há mais 105 mil potenciais eleitores estrangeiros que poderão votar. Deste total, mais de 44 mil são portugueses, qualquer coisa como 42% dos potenciais eleitores.