Escolha as suas informações

EDITORIAL: Aceitem-nos!

EDITORIAL: Aceitem-nos!

Cartoon: Florin Balaban
Editorial Luxemburgo 2 min. 11.07.2018

EDITORIAL: Aceitem-nos!

Paulo Jorge PEREIRA
Paulo Jorge PEREIRA
A recém-eleita presidente da CCPL tem um discurso de dinamismo e disponibilidade para se bater pelos direitos dos portugueses na sociedade luxemburguesa. Mas também não esquece que uma parte da responsabilidade está do lado de cá.

Numa altura em que o Campeonato do Mundo se encaminha para o fim, o futebol também ajuda a compreender como o trabalho de equipa funciona desde que todos remem para o mesmo lado. Não se ganha sempre, porque a vida não funciona só com vitórias, mas fica-se sempre mais perto do sucesso quando se acredita em conjunto nos objetivos e em conjunto se faz um caminho. Pelo meio haverá dificuldades, haverá quem precise mais de ajuda e aí torna-se decisiva a solidariedade, elemento imprescindível a qualquer equipa que queira ter êxito.

Nesta edição do Contacto, Elisabete Soares, recém-eleita presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL), apresenta um discurso de dinamismo e disponibilidade para se bater pelos direitos dos compatriotas na sociedade luxemburguesa. Numa altura em que estão cada vez mais próximas as eleições legislativas, importa reivindicar, propor e debater ideias de forma construtiva.

Que os portugueses continuem a ser discriminados no ensino é um péssimo sinal e ter essa questão entre as prioridades da CCPL faz parte da sua missão, assim como a defesa do ensino da língua e a divulgação da cultura portuguesa.

Entre as propostas, o recenseamento automático dos estrangeiros leva a que se regresse à sua participação política e ao referendo com resultados negativos. E é inevitável constatar o choque que o triunfo esmagador do “não” obteve. Sendo desolador esse desfecho, também é fundamental perceber que desistir não é a solução e, por isso, Elisabete Soares escolheu a via da participação cidadã através das autárquicas para voltar à luta. Conforme defende de modo determinado: “Nós fazemos parte desta sociedade e estamos cá: aceitem-nos”.

No fundo, esta frase sintetiza aquilo que todos queremos – se desempenhamos papéis na sociedade de um país, contribuindo para o seu crescimento e evolução com o respeito pelos deveres inerentes, esta deve compreender-nos e aceitar-nos, não fingir que não existimos ou ignorar os nossos direitos.

Aqui entra uma outra parcela importante do discurso da nova presidente da CCPL. Ninguém nos reconhece se não existir também trabalho nosso, do lado de cá, no sentido de que esse reconhecimento se transforme em realidade. E esse é um trabalho do quotidiano, a fazer não apenas por cada cidadão, mas também por organizações como a CCPL. Sem esquecer, claro, que os governantes e a sociedade civil do Grão-Ducado também não podem demarcar-se desse esforço.

Pelo discurso, Elisabete Soares começa bem. Logo se vê até que ponto a prática concretiza objetivos.


Notícias relacionadas

Elisabete Soares: “Nós fazemos parte desta sociedade: aceitem-nos”
A nova presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL) chama-se Elisabete Soares e chegou ao Luxemburgo há 24 anos. Foi candidata pelos socialistas nas últimas autárquicas, mas os votos não chegaram para ser eleita. Em 2015, zangou-se com o Luxemburgo por causa do referendo sobre o voto dos estrangeiros, mas já fez as pazes. E quer que os portugueses aumentem o seu peso político para mudar o que está mal nas políticas que os afetam.
Elisabete Soares é a nova presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo.