Escolha as suas informações

E se o sistema eleitoral luxemburguês fosse mesmo proporcional?
Luxemburgo 15.10.2018 Do nosso arquivo online

E se o sistema eleitoral luxemburguês fosse mesmo proporcional?

Luxemburgo 15.10.2018 Do nosso arquivo online

E se o sistema eleitoral luxemburguês fosse mesmo proporcional?

Nuno RAMOS DE ALMEIDA
Nuno RAMOS DE ALMEIDA
Nestas eleições voltou-se a falar dos “desvios” do sistema eleitoral luxemburguês. O LSAP perdeu 2,68% dos votos e ficou sem três deputados, o CSV teve uma queda de quase 5,37% dos votos e teve menos deputados perdidos (2). Já para não falar que os deputados custam muito mais votos aos pequenos partidos que aos grandes. O Contacto simulou o que seria um parlamento num sistema totalmente proporcional.

A forma utilizada foi somar todos os votos dos partidos (sufrágio total), que engloba os votos nominais e os de lista e dividir pelo o número de deputados existentes no parlamento. Obtendo quanto “custa” um deputado eleito num círculo nacional único, numa forma totalmente proporcional. O resultados seria os seguintes:

O CSV elegeria 17 deputados, menos quatro que com o atual sistema (21);

O LSAP elegeria 11 deputados, mais um que com o atual sistema (10);

O DP elegeria 11 deputados, menos um que com o atual sistema (12);

Os verdes elegeriam 9 deputados, o mesmo que com o atual sistema (9);

O que significa que a coligação do governo teria os mesmos 31 lugares que tem com o atual sistema eleitoral (31).

As grandes diferenças da aplicação da proporcionalidade verificam-se com o CSV e os chamados pequenos partidos que ficariam com uma representação muito mais proporcional aos votos que obtiveram:

O ADR elegeria cinco deputados constituindo um grupo parlamentar, mais um que com o atual sistema (4);

Os Piratas conseguiam eleger 4 deputados, duplicando o que elegeram (2);

E o déi Lénk elegeria 3 deputados, mais um que com o atual sistema eleitoral (2). 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os eleitores vão escolher 60 deputados e votaram até às 14 horas. A partir das 18 horas, dado o difícil sistema eleitoral, serão conhecidos os primeiros resultados. Ao fim da noite vai perceber-se quem está em melhores condições para vir a governar o Luxemburgo.