Escolha as suas informações

"Drogas e prostituição fora do bairro da Gare do Luxemburgo"
Luxemburgo 2 2 min. 12.10.2019

"Drogas e prostituição fora do bairro da Gare do Luxemburgo"

"Drogas e prostituição fora do bairro da Gare do Luxemburgo"

Photo: Anouk Antony
Luxemburgo 2 2 min. 12.10.2019

"Drogas e prostituição fora do bairro da Gare do Luxemburgo"

Os moradores e comerciantes da Rue Strasbourg e do bairro da estação manifestaram-se ontem à tarde num apelo ao ministro e à burgomestre.

“Lydie Polfer, François Bausch, levem as drogas e a prostituição para fora da Rue de Strasbourg e do bairro da estação”. A mensagem dos moradores e logistas da zona da estação central do Luxemburgo não pode ser mais clara.

 Sexta-feira ao final da tarde este pedido firme estava escrito numa enorme faixa empunhada por vários manifestantes, os da frente do protesto feito por quase uma centena, que decorreu na rua de Strasbourg já cansados do tráfico de droga, da presença dos toxicodependentes, dos assaltos frequentes, das discussões e da gritaria, como já relataram aos governantes, provocadas por uma população de risco que encontra no bairro o seu habitat preferido.

Foto: Anouk Antony

Os medos dos moradores

 Duas semanas após a reunião com os ministros da segurança interna, François Bausch (Déi Gréng), da justiça, Sam Tanson (Déi Gréng), e com a burgomestre da cidade do Luxemburgo, Lydie Polfer, em que os moradores o local do encontro e reportaram os problemas quotidianos do bairro devido à presença do tráfico de droga e da prostituição.  

“Eu estou totalmente consciente das consequências do tráfico de droga que acontece nestas ruas”, declarou na ocasião a ministra Sam Tanson, só que como sublinhou “não existe uma solução milagrosa” pelo que se tornou necessário o diálogo com os habitantes do bairro.

"Fortaleza de droga" 

 Moradores que manifestaram os seus receios de serem “assaltados”, “violados”, e de estarem sempre “com medo de que lhes possa acontecer algo de mal”. Há casos em que a droga é escondida pelos traficantes nas plantas e flores à entrada das casas e edifícios, segundo os moradores.

 Os ministros e a burgomestre declararam o seu compromisso de tentar solucionar o problema, mas como frisou  Francois Bausch por enquanto este bairro ainda continua a ser “uma fortaleza da droga”, como cita a edição francesa do Wort.

Anouk Antony

Um policiamento maior e o aumento das câmaras de vigilância são duas das medidas avançadas pelos representantes do executivo.

Maior policiamento

De acordo com informações citadas pela edição alemã do Wort nos últimos dias o número de agentes policiais na zona aumentou uma vintena. Na esquadra ‘Groupe Gare’ existem mais 12 agentes e na rua Glesener e de Bonnevoie, mais quatro em cada uma. Os agentes também já fazem rondas com cães patrulha.

Photo: Anouk Antony

Mesmo assim, para que não sejam esquecidos até que a situação se resolva por completo e os moradores se sintam em segurança e o bairro lhes seja devolvido, eles e os comerciantes voltaram a sair à rua ontem à noite.