Escolha as suas informações

Dois anos de pena suspensa para homem que ameaçou Bettel e Lenert
Luxemburgo 2 min. 16.06.2022
Justiça

Dois anos de pena suspensa para homem que ameaçou Bettel e Lenert

Justiça

Dois anos de pena suspensa para homem que ameaçou Bettel e Lenert

Luxemburgo 2 min. 16.06.2022
Justiça

Dois anos de pena suspensa para homem que ameaçou Bettel e Lenert

Steve REMESCH
Steve REMESCH
Fernando T., que dirigiu várias ameaças a altos responsáveis e organismos públicos devido às restrições sanitárias, deverá ainda pagar uma multa de 2.500 euros.

O Tribunal do Distrito do Luxemburgo decidiu prosseguir com a queixa criminal contra o homem, que foi detido em novembro de 2021 por suspeitas de enviar uma série de cartas com ameaças de morte ao primeiro-ministro, Xavier Bettel, e à ministra da Saúde, Paulette Lenert, assim como a outros altos funcionários públicos e a instituições como a Caixa Nacional de Saúde (CNS).


A ministra da Saúde e o primeiro-ministro receberam várias ameaças no ano passado
Acusação pede dois anos de prisão para suspeito de ameaçar Lenert e Bettel
A sentença do arguido de 37 anos será conhecida a 16 de junho.

O veredicto foi conhecido na manhã desta quinta-feira, numa sessão que juntou dois casos de opositores às medidas do Governo para combater a pandemia. Além de Fernando T., foi lida a sentença de Peter Freitag, um dos organizadores das manifestações contra as restrições sanitárias, que acabou por ser absolvido.

O tribunal condenou Fernando a dois anos de pena suspensa e a uma multa de 2.500 euros. Nas cartas que enviou, que continuam uma substância desconhecida, o arguido tinha ameaçado realizar atentados aos centros de vacinação e testagem da covid-19.

Segundo opositor das medidas sanitárias foi absolvido

Além disso, o homem ameaçou diretamente o primeiro-ministro, o marido e os seus familiares, assim como a ministra da Saúde e as suas filhas, e fez uma descrição violenta das formas como as maltrataria e torturaria antes de as matar.

Já no segundo julgamento, os juízes consideraram não haver provas suficientes para condenar Peter Freitag, um dos organizadores das manifestações contra as medidas definidas pelo Governo para conter a covid-19.


Homem suspeito de ameaçar Bettel e Lenert começa a ser ouvido no tribunal
O caso remonta ao verão de 2021, quando Bettel e Lenert receberam cartas com ameaças de morte. Mas houve mais ameaças dirigidas a outros responsáveis e organismos.

O homem tinha sido acusado de encorajar a violência contra as autoridades num vídeo do Facebook, o que corresponde a um crime de incitamento à insurreição. Concretamente, Freitag terá apelado ao derrube do governo e à disrupção do segurança pública.

Peter Freitag era também acusado de insultar o primeiro-ministro e a polícia. No julgamento, a acusação tinha pedido uma pena de seis meses com possibilidade de liberdade condicional parcial.

(Este artigo foi originalmente publicado na edição alemã do Luxemburger Wort.)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas