Escolha as suas informações

Diretora de antiga creche em Bous responde em tribunal por agressões a crianças
Luxemburgo 29.11.2022
Educação

Diretora de antiga creche em Bous responde em tribunal por agressões a crianças

Educação

Diretora de antiga creche em Bous responde em tribunal por agressões a crianças

Luxemburgo 29.11.2022
Educação

Diretora de antiga creche em Bous responde em tribunal por agressões a crianças

Redação
Redação
O caso recua a 2017 e chega esta terça-feira aos tribunais. A responsável da creche "Léiwe Léiw" foi acusada de maus-tratos intencionais a crianças com idades entre os 0 e os 4 anos.

A antiga diretora da creche "Léiwe Léiw", em Bous, será presente a tribunal esta tarde para ser julgada por maus tratos e agressão a crianças, avança a RTL.

O caso foi conhecido em outubro 2017, quando foi divulgada a investigação do Ministério Público que apontava para riscos ao bem-estar das crianças que estavam na instituição. Na época, estavam matriculadas na creche 20 crianças, com idades entre os 0 e os 4 anos.

A diretora foi acusada de agredir intencionalmente os menores e de reter alimentos e negligenciar a prestação de cuidados. Na sequência dessas acusações, o Ministério da Educação retirou, na altura, a licença do estabelecimento, que acabou por encerrar.

Em março de 2018, como noticiou a Rádio 100.7, a diretora da Léiwe Léiw foi formalmente acusada pela justiça. 


Governo pondera criar subsídio para novos assistentes parentais
Segundo o ministro da Educação, esta poderá ser uma das soluções para valorizar o acolhimento de crianças em ambiente familiar.

O que realmente aconteceu na creche antes do seu encerramento em outubro de 2017 continua, contudo, a não ser totalmente conhecido, adianta a RTL. 

De acordo com a estação pública, os pais das crianças tinham inicialmente reclamado que as crianças eram forçadas a comer alimentos que não queriam. Mas quando o Ministério Público abriu o inquérito não foram divulgados mais pormenores devido ao sigilo da investigação. 

O organismo apenas divulgou na imprensa de que não havia provas de abuso sexual das crianças. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.