Dia Internacional dos Migrantes: Europeus em maioria na imigração no Luxemburgo

Dia Internacional dos Migrantes: Europeus em maioria na imigração no Luxemburgo

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo18.12.2017

Dia Internacional dos Migrantes: Europeus em maioria na imigração no Luxemburgo

Os cidadãos europeus compõem a maioria da imigração no Luxemburgo, país que, sem surpresas, regista a taxa mais elevada de imigração na UE. Em 2015 havia 42 imigrantes por 1.000 habitantes no Luxemburgo.

Os cidadãos europeus compõem a maioria da imigração no Luxemburgo, país que, sem surpresas, regista a taxa mais elevada de imigração na UE.

Em 2015 havia 42 imigrantes por 1.000 habitantes no Luxemburgo. Os números do Eurostat são relembrados hoje no âmbito do Dia Internacional dos Migrantes.

Cerca de 4,7 milhões de pessoas imigraram para um dos Estados-Membros da UE em 2015 e cerca de 2,8 milhões abandonaram o espaço comunitário.

Calcula-se que 2,4 milhões de imigrantes eram oriundos de países terceiros em 2015 e que 1,4 milhões tinham cidadania europeia (UE).

A Alemanha foi o país que recebeu mais imigrantes, seguida do Reino Unido, da França e da Espanha.

No Luxemburgo, 69% dos imigrantes são de países da União Europeia, segundo o Eurostat.

Em termos relativos, o Luxemburgo é o Estado-Membro da UE com a percentagem mais elevada de estrangeiros (47% da população total).

O número de portugueses que imigraram para o Luxemburgo baixou no ano passado. Cerca de 3.500 portugueses imigraram para o Luxemburgo no ano passado, enquanto entre 1.500 e 1.800 outros saíram do país, de acordo com o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.

Notícias relacionadas

Antiga secretária de Estado das Comunidades: “Governo tem de reconstituir uma máquina de apoio aos portugueses no estrangeiro”
“O Governo português deve reconstituir a Secretaria de Estado da Emigração” para dar resposta aos problemas dos emigrantes, como os novos casos de exploração de portugueses na construção. A antiga secretária de Estado da Emigração e das Comunidades, Manuela Aguiar, esteve no Luxemburgo e defende que o Governo deve ter uma política virada para os portugueses que emigram, mas também para os que regressam.
Manuela Aguiar