Escolha as suas informações

Dia da Europa. Manifestações nas fronteiras decorreram sem incidentes – Polícia
Luxemburgo 10.05.2020 Do nosso arquivo online

Dia da Europa. Manifestações nas fronteiras decorreram sem incidentes – Polícia

Dia da Europa. Manifestações nas fronteiras decorreram sem incidentes – Polícia

Foto: Harald Tittel/dpa
Luxemburgo 10.05.2020 Do nosso arquivo online

Dia da Europa. Manifestações nas fronteiras decorreram sem incidentes – Polícia

Diana ALVES
Diana ALVES
Os agentes estiveram ontem em vários postos fronteiriços a fiscalizar os protestos contra os controlos nos limites terrestres.

As manifestações organizadas ontem, Dia da Europa, contra o encerramento das fronteiras alemãs decorreram de forma pacífica e sem incidentes, segundo um balanço da polícia luxemburguesa.

Os agentes estiveram ontem em vários postos fronteiriços a fiscalizar os protestos contra os controlos nos limites terrestres, nomeadamente o cumprimento das regras sanitárias.

De acordo com a polícia luxemburguesa, os protestos reuniram cerca de 200 pessoas em vários pontos fronteiriços. 


Echternach foi palco de protestos contra encerramento fronteiras alemãs
Habitantes e políticos do lado luxemburguês e alemão protestaram contra os controlos fronteiriços da Alemanha que se devem manter até 15 de maio.

Echternach foi palco da maior concentração, que juntou entre 100 a 150 manifestantes. Recorde-se que, segundo informações avançadas pelo Ministério do Interior da Alemanha, os controlos de fronteira deverão prolongar-se até ao dia 15 de maio, de forma a conter a propagação da pandemia de covid-19. 

A decisão continua a gerar polémica, com vários políticos, incluindo o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, a condenarem a medida.

Ontem, foi a vez de o antigo primeiro-ministro e ex-presidente da Comissão Europeia, o luxemburguês Jean-Claude Juncker, criticar o encerramento das fronteiras. Numa entrevista à RTL, Juncker descreveu os controlos como “absolutamente ridículos” e considerou ser um “escândalo” que as autoridades germânicas tenham tomado estas decisões sem consultar os países vizinhos.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas