Escolha as suas informações

Dezenas de franceses violam confinamento para comprar tabaco e encher o depósito no Luxemburgo
Luxemburgo 26.04.2020 Do nosso arquivo online

Dezenas de franceses violam confinamento para comprar tabaco e encher o depósito no Luxemburgo

Dezenas de franceses violam confinamento para comprar tabaco e encher o depósito no Luxemburgo

AFP
Luxemburgo 26.04.2020 Do nosso arquivo online

Dezenas de franceses violam confinamento para comprar tabaco e encher o depósito no Luxemburgo

Diana ALVES
Diana ALVES
Mais de 1.200 veículos foram controlados pelas autoridades francesas no sábado, na A31, em direção ao Grão-Ducado. 81 condutores foram notificados.

França e Bélgica estão a intensificar os controlos nas fronteiras com o Luxemburgo. Medidas que surgem após o arranque da primeira fase de desconfinamento no Grão-Ducado.

Segundo dados avançados pelo jornal francês Républicain Lorrain, mais de 1.200 veículos foram controlados pelas autoridades francesas no sábado, na A31, em direção ao Grão-Ducado.


Construção. Portugueses 'furam' confinamento e regressam ao Luxemburgo
O diretor da Saúde declarou que há trabalhadores da construção civil que estiveram em Portugal e que agora voltaram ao Grão-Ducado para recomeçar a trabalhar, contrariando as medidas restritivas.

De acordo com o jornal, 81 condutores foram notificados pelos agentes por causa de saídas não justificadas. A maior parte dos infratores terá admitido que se deslocava ao Luxemburgo para encher o depósito do carro ou para comprar tabaco.

Fronteiras belgas com maior controlo

No que toca à Bélgica, a edição francesa da RTL conta que as autoridades do país vizinho têm intensificado nos últimos dias os controlos nas fronteiras com o Grão-Ducado, sendo que os agentes estão atentos aos motivos das deslocações para limitar a propagação do vírus. 

Segundo uma reportagem do canal luxemburguês, no posto fronteiriço de Sterpenich, as infrações são, para já, “raras”. Recorde-se que os trabalhadores transfronteiriços continuam a poder atravessar a fronteira. 


Covid-19. Na fronteira de França com o Luxemburgo a angústia é portuguesa
Há milhares de portugueses que trabalham no Luxemburgo com contratos temporários na construção civil - a maioria vive do lado francês da fronteira. Quando a pandemia chegou, centenas viram-se de um dia para o outro sem emprego nem qualquer tipo de apoio. Muitos furaram o confinamento e voltaram a Portugal. Esta é história dos que ficaram e tentam aguentar.

No início do confinamento, o Governo luxemburguês disponibilizou certificados para facilitar a entrada dos trabalhadores vindos da Alemanha, Bélgica e França. O documento comprova que os cidadãos trabalham no Luxemburgo, de forma a facilitar a passagem nos controlos nas fronteiras. 

A primeira fase de desconfinamento no Luxemrbugo arrancou há uma semana, com a reabertura do setor da construção civil. A saída gradual do confinamento prossegue a 4 de maio com o regresso às aulas de parte dos alunos do ensino secundário.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas