Escolha as suas informações

Deputados querem polícia especial para os transportes públicos
Luxemburgo 29.03.2019 Do nosso arquivo online

Deputados querem polícia especial para os transportes públicos

Deputados querem polícia especial para os transportes públicos

Foto: Marc Wilwert
Luxemburgo 29.03.2019 Do nosso arquivo online

Deputados querem polícia especial para os transportes públicos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Uma dezena de jovens agrediu recentemente dois funcionários dos Caminhos de Ferro luxemburgueses (CFL, na sigla francesa), em Oetrange.

Os deputados da Comissão Mobilidade defendem a criação de uma unidade especial dentro da polícia grã-ducal. Esta unidade seria responsável pela segurança nos transportes públicos, com o objetivo de aumentar o sentimento de segurança dos passageiros.


Agressão a funcionários: CFL apresenta queixa
Empresa condena "comportamento inaceitável" dos agressores.

O ministro da Mobilidade, François Bausch, já se mostrou favorável a esta ideia e indicou que vai ser elaborado um plano com o objetivo de criar esta unidade especial.

Bausch sublinhou que, apesar de o pessoal que trabalha nos comboios não ser responsável por manter a ordem pública, foram feitos alguns progressos neste sentido. Por exemplo, atualmente, existe uma pessoa responsável pela segurança em 10% dos comboios, contra 3% em 2016 mas que não exercem como as forças policiais. No mesmo sentido, o governo tem previsto aumentar o número de câmaras de vigilância nos comboios e nas estações ferroviárias. Atualmente, 80% da rede está coberta pelo sistema de vídeo-vigilância.


Maus comportamentos nos transportes públicos podem dar até um ano de interdição
Maus comportamentos nos transportes públicos podem dar até um ano de interdição

O ministro criticou ainda a recente agressão a dois funcionários dos CFL por uma dezena de jovens, em Oetrange, mas esclareceu que "não se deve dar uma imagem negativa da segurança dos passageiros nos comboios". Finalmente, segundo o Orçamento de Estado para 2019, Governo prevê investir 1,7 mil milhões de euros no ferroviário, sendo que 229 milhões estão previstos para o elétrico. 


Notícias relacionadas