Escolha as suas informações

Deputado luxemburguês condenado a prisão por fraude imobiliária
Luxemburgo 24.11.2022
Justiça

Deputado luxemburguês condenado a prisão por fraude imobiliária

Justiça

Deputado luxemburguês condenado a prisão por fraude imobiliária

Foto: Anouk Antony/LW-Archiv
Luxemburgo 24.11.2022
Justiça

Deputado luxemburguês condenado a prisão por fraude imobiliária

Yannick LAMBERT
Yannick LAMBERT
Roy Reding foi condenado a uma pena suspensa de um ano e uma multa de 50 mil euros por fraude na venda de um imóvel. Ainda pode recorrer da decisão do tribunal.

Nesta quinta-feira, o deputado do ADR Roy Reding foi condenado a uma pena de prisão suspensa de um ano e a uma multa de 50.000 euros por fraude em relação à venda de um imóvel na cidade do Luxemburgo. 

Reding vendeu um edifício de apartamentos na zona de Kirchberg e não disse ao comprador que um apartamento na cave não podia ser habitado.

O caso tem algun anos. Roy Reding comprou um imóvel em Kirchberg e transformou-o num prédio residencial, composto por dois apartamentos e dois estúdios. Mais tarde, construiu outro estúdio na cave, onde existiam antes duas adegas. 

No entanto, a obra foi realizada sem alvará de construção e, além disso, o estúdio não cumpria as normas municipais. O teto era dez centímetros mais baixo, impedindo, por isso, que a divisão fosse usada como moradia. 

Em 2016, um tribunal já tinha decidido que a cave tinham de ser reconvertida porque não cumpria os regulamentos de construção, e que o deputado não tinha solicitado uma licença de construção. 

Entretanto, Reding , vendeu o imóvel - segundo o promotor público, sem informar o comprador. Durante a venda, comprador, notário e banco não repararam que na escritura de venda apenas mencionava quatro fogos, enquanto a certidão de renda e o passaporte energético mencionava cinco.  

  Reding tem agora 40 dias para recorrer da decisão  

A defesa exigiu a absolvição ao dizer que ninguém foi prejudicado pela venda do edifício de apartamentos. Reding tem agora 40 dias para recorrer da decisão. 

No Luxemburgo, um deputado pode ser condenado e ainda continuar no cargo. 

Reding já tinha feito manchete no ano passado, depois de ter partilhado o número de telefone de um jornalista dentro de um grupo contra as vacinas covid-19 e os membros terem começaram a enviar mensagens de ódio ao profissional. 

(Artigo original publicado no jornal Virgule e adaptado pela jornalista Ana Patrícia Cardoso)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.