Escolha as suas informações

Déi Lénk quer “sem-abrigo” em quartos de hotel desocupados
Luxemburgo 02.04.2020 Do nosso arquivo online

Déi Lénk quer “sem-abrigo” em quartos de hotel desocupados

Déi Lénk quer “sem-abrigo” em quartos de hotel desocupados

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 02.04.2020 Do nosso arquivo online

Déi Lénk quer “sem-abrigo” em quartos de hotel desocupados

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O partido de esquerda Déi Lénk exige ao Governo medidas de combate à crise imobiliária.

O partido de esquerda Déi Lénk exige ao Governo medidas de combate à crise imobiliária, que já se arrasta há largos anos, e agora "agravada pela pandemia do coronavírus".

Em comunicado, o Déi Lénk lembra que "a única medida tomada recentemente pelo Governo" para proteger os inquilinos foi a proibição de despejo durante a crise, mas que há "outras medidas pendentes".

Com o objetivo de evitar o agravamento dos efeitos da pandemia sobre a crise imobiliária, o partido de esquerda propõe ao Governo "abrigar todos os sem-abrigo, o mais rápido possível, nos quartos de hotel desocupados".

Além da medida já anunciada da suspensão do despejo, o Déi Lénk defende ainda a suspensão das rescisões de contrato de arrendamento e dos cortes de luz, água e aquecimento durante a crise, como forma de proteger inquilinos e proprietários.

Entre outras iniciativas, o Déi Lénk pede ainda ao Governo que ajude financeiramente, e de forma proporcional, as famílias que enfrentam perdas no rendimento mensal e que têm problemas em pagar o arrendamento ou os empréstimos hipotecários.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas