Escolha as suas informações

Breves Luxemburgo 08.07.2019

Declaração europeia contra anexação da Crimeia adotada no Luxemburgo

A Assembleia Parlamentar da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (AP-OSCE) terminou esta segunda-feira a sua sessão anual, de quatro dias, no Luxemburgo, da qual resultou uma declaração contra a anexação da Crimeia.

Duzentos e setenta e quatro deputados – num universo de 700 participantes na Assembleia Parlamentar da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa – assinaram uma declaração em prol da paz e da cooperação. A chamada “declaração do Luxemburgo” foi rejeitada pelas delegações da Rússia e da Turquia.

Os parlamentares debateram vários temas, durante quatro dias, nomeadamente “o plano de segurança e dos direitos do homem, em certas regiões da Geórgia, a aposta na educação, como forma de evitar o tráfico de seres humanos, a promoção da segurança energética através do acesso a uma energia sustentável ou, ainda, os problemas associados ao regresso e à reinstalação de combatentes terroristas estrangeiros”.

Os deputados foram ainda mais longe, quando adotaram uma resolução que condena “a ocupação ilegal e a tentativa de anexação da Crimeia pela Rússia e a intenção dos russos em deslocar armas nucleares para esta região”.

A declaração também inclui uma resolução sobre a segurança energética na região da OSCE, no sentido de “promover a diversificação das fontes de energia, a necessidade de evitar o isolamento de um país face às grandes redes energéticas e a criação das infraestruturas necessárias para a entrada no mercado de gás natural”.

Georges Tsereteli foi reeleito presidente desta instituição parlamentar, no encontro que decorreu durante quatro dias no Centro de Conferências de Kirchberg.

Avelino Gomes

Breves Economia 17.10.2019

Gasóleo desce a partir da meia-noite

O gasóleo vai baixar a partir da meia-noite. No entanto, a diferença não será significativa porque a descida não chega a um cêntimo. O litro passa a custar 1,11 euros.

Breves Luxemburgo 17.10.2019

Assaltos caixas de multibanco. Polícia procura Ford Kuga

(MP) - No âmbito das investigações sobre os recentes ataques a caixas de multibanco em Remich e Mersch, a polícia procura agora um Ford Kuga, com matrícula belga (1HCK490) e de cor azul. A viatura foi roubada no país vizinho e as autoridades pedem a ajuda da população para encontrar o veículo em questão.

Esta semana houve dois assaltos a caixas de multibanco com recurso a explosivos.

O último ocorreu pouco depois da uma da madrugada desta quinta-feira, em Mersch. O alvo foi uma caixa de multibanco da empresa de correios POST, cujo balcão permanecia encerrado a meio desta tarde.

No inicio da semana, uma caixa de multibanco do Reiffensen foi atacada, igualmente com recurso a explosivos, em Remich.

A polícia acredita que os dois ataques tenham sido cometidos pelo mesmo grupo de criminosos.

A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária.

Breves Economia 17.10.2019

Alemanha revê em baixa previsões de crescimento para 2020

O Governo alemão reviu hoje em baixa as suas previsões de crescimento económico para o próximo ano. O Produto Interno Bruto (PIB) deverá avançar 1% e não 1,5%, como inicialmente previsto.

O ministro da Economia, Peter Altmaier, reconheceu o abrandamento económico, mas recusou a ideia de uma recessão na maior economia da União Europeia. Citado pela agência Reuters, Altmaier afirmou que “não há ameaça de uma crise económica”.

Para este ano, o Governo mantém a sua previsão de crescimento nos 0,5%. A prejudicar a performance da economia estão a guerra comercial, o Brexit e a incerteza que resulta destes fatores.

Breves Luxemburgo 16.10.2019

Desigualdade dos rendimentos entre ricos e pobres alcançou nível recorde no Brasil em 2018

A desigualdade do rendimento médio no Brasil alcançou um nível recorde em 2018, com 1% dos mais ricos a ganharem 34 vezes mais por mês do que metade da população mais pobre, revelam dados do Governo brasileiro divulgados hoje.

De acordo com a agência espanhola de notícias EFE, os dados mostram que a concentração do rendimento voltou a crescer em 2018 na maior economia da América do Sul, depois de permanecer praticamente estável duantes os dois anos anteriores, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo esses cálculos, o 1% mais rico da população brasileira obteve um rendimento médio mensal de 27.744 reais (pouco mais de 6.000 euros), enquanto que 50% dos mais desfavorecidos se ficou pelos 820 reais (cerca de 180 euros).

Esta diferença é a maior registada desde o início desta recolha estatística, cuja série histórica começou em 2012.

Estes números, assinala o IBGE, apontam que cerca de 10% da população brasileira (cerca de 21 milhões de pessoas) concentrem 43,1% da massa total de rendimentos do país, enquanto os 10% mais pobres apenas representam 0,8% dos rendimentos totais.

O IBGE diz ainda que o 1% de brasileiros mais ricos viu crescer os seus rendimentos 8,4% em 2018 face a 2017 e que 5% dos mais pobres viram cair o seu rendimento cerca de 3,2% no mesmo período, para os 153 reais (pouco mais de 33 euros) medio por mês.

Breves Luxemburgo 16.10.2019

Rumelange. Homem tenta suicídio após fim de relacionamento

(SM) - O drama aconteceu na noite passada em Rumelange. Um homem foi até à casa da ex-companheira, onde se viu impedido de entrar. Estava instalada a discussão entre dois. Disputa durante a qual o homem ameaçou suicidar-se.

Na verdade, segundo relato da polícia, pouco tempo depois o homem passou das palavras aos atos. Tendo em sua posse uma pistola, o indivíduo disparou contra si próprio. Atingido no peito, foi transferido para o hospital onde foi submetido a uma operação. O seu estado de saúde é crítico. O homem corre perigo de vida.

O Ministério Público, que está a investigar o caso, mandou apreender a arma.