Escolha as suas informações

Debate parlamentar de consulta sobre a vacinação obrigatória marcado para 19 de janeiro
Luxemburgo 14.01.2022
Covid-19

Debate parlamentar de consulta sobre a vacinação obrigatória marcado para 19 de janeiro

Covid-19

Debate parlamentar de consulta sobre a vacinação obrigatória marcado para 19 de janeiro

Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony
Luxemburgo 14.01.2022
Covid-19

Debate parlamentar de consulta sobre a vacinação obrigatória marcado para 19 de janeiro

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Xavier Bettel quer consenso alargado no Parlamento sobre a decisão que vier a ser tomada sobre a vacina obrigatória contra a covid-19.

O debate de consulta aos deputados sobre a vacinação obrigatória está marcado para a sessão plenária de quarta-feira, 19 de janeiro, a partir das 14h, refere o site do Parlamento.

A pedido do primeiro-ministro, Xavier Bettel, os membros da Câmara dos Deputados vão analisar e decidir se o Luxemburgo deve avançar para a vacina obrigatória contra a covid-19 e se essa obrigatoriedade deve ser setorial ou universal. 


Os peritos  Paul Wilmes , Gerard Schockmel , Vic Arendt e Claude Muller na conferência desta sexta-feira.
Luxemburgo. Vacinação obrigatória a partir dos 50 anos e para quem cuida de doentes?
Esta é a recomendação do grupo de peritos criado para responder às questões fundamentais sobre a obrigação vacinal anticovid no país. Não são por uma vacinação obrigatória para a população em geral, mas apenas setorial. Uma medida para durar até 2024.

Esta sexta-feira,  os especialistas a quem o Governo pediu para responderem às questões essenciais em torno da vacinação obrigatória, divulgaram o seu parecer recomendando a vacinação obrigatória para determinadas faixas etárias e determinados setores profissionais, até ao final de junho de 2024.

O painel defendeu a vacinação obrigatória para as pessoas com idade a partir dos 50 anos - um universo correspondente a 70 mil pessoas, no país - e para os médicos e profissionais de saúde nos serviços hospitalares e que prestam esses cuidados a pessoas vulneráveis.

Mesmo com o apoio técnico de um painel de especialistas de várias entidades de saúde reconhecidas do país e com o de diferentes organismos, destacando-se o do Conselho de Ética, a uma decisão favorável à obrigatoriedade da vacina, Xavier Bettel admite que ela será uma das mais difíceis do seu percurso como líder do Governo.


Vacinação obrigatória. Oito dias para discutir a mais difícil decisão em oito anos
"Dizer que a vacinação obrigatória é a resposta para todos os problemas é muito simplista", afirmou o primeiro-ministro, que quer uma decisão aprovada por maioria e assente em questões científicas e não políticas.

 "Em oito anos, esta será uma das decisões mais difíceis em que participarei e que deve ficar decidida", afirmou aos deputados esta terça-feira, no seu discurso de apresentação sobre a discussão em torno da introdução da vacinação obrigatória no Luxemburgo. 

Além dos pareceres científicos, técnicos e jurídicos, para o primeiro-ministro essa decisão deve ser suportada por um amplo consenso político no Parlamento. Uma votação de 31 a favor e 29 contra é um resultado pouco desejável para Xavier Bettel. "Seria uma vergonha", disse, citado pela RTL.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O primeiro-ministro declarou que vai seguir as recomendações dos peritos que defendem também a vacinação dos profissionais de saúde e dos cuidadores. Após o debate parlamentar, o projeto de lei deverá ser apresentado o mais rápido possível.
O primeiro-ministro Xavier Bettel quer avançar com a obrigação vacinal em breve.