Escolha as suas informações

De volta à escola. Com as devidas distâncias
Luxemburgo 2 min. 22.05.2020

De volta à escola. Com as devidas distâncias

De volta à escola. Com as devidas distâncias

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 2 min. 22.05.2020

De volta à escola. Com as devidas distâncias

Jeff WILTZIUS
Jeff WILTZIUS
Na segunda-feira, 25, cinco mil alunos voltam à escola na cidade de Luxemburgo.

Uma sinal com a mensagem "Kiss ang go" e uma linha vermelha são borrifadas na calçada na entrada do recreio da escola para mostrar aos pais na escola primária na Rue du Commerce, na região metropolitana de Bahnhofsviertel, até onde possam acompanhar seus filhos. Na escola primária no distrito de Gare, tudo foi preparado para o início das aulas na segunda-feira. 

Mas foi uma tarefa hercúlea, enfatizou a Presidente da Câmara, Lydie Polfer, ao visitar a escola na quarta-feira. Depois do ministro da Educação Claude Meisch anunciar a abertura das escolas em meados de abril, um total de 19 escolas com 54 edifícios escolares individuais tiveram de ser adaptadas para mais de cinco mil estudantes . 

"Mas, devido à grande cooperação entre os serviços comunitários individuais e as autoridades escolares nas últimas semanas, estamos bem preparados", disse Ldye Polfer várias vezes. 

Exemplo a seguir 

A escola no Bahnhofsviertel tem sete entradas. Um golpe de sorte, como explica o presidente do comitê escolar, Raul Mayer. “Isso permite-nos separar perfeitamente todos os alunos desta escola primária. Todas as entradas são codificadas por cores, dependendo do ciclo. Através das entradas e escadas individuais, os alunos chegam à parte trancada do edifício”. 

Para que pais e filhos possam circular, folhetos foram preparados e serão enviados às famílias em questão. Eles contêm informações sobre as aulas da escola, detalhes de contato do corpo docente e informações sobre o uso do código de cores correto. 

Quando a escola começa na segunda-feira, as crianças podem ir ao recreio às 7h50. Pontos coloridos no chão marcam a área de espera dos alunos , de onde são escoltados para as salas de aula individuais. 

O intervalo às 10h é realizado alternadamente. "Se, por exemplo, a primeira classe do ciclo 2 termina após 15 minutos com o intervalo, a classe dois do mesmo ciclo segue", explica Raul Mayer. Também é fornecido o almoço. “Cada aluno recebe uma sacola. Mas nas primeiras semanas haverá cozinha fria. Almoçar quente dificulta ainda mais a organização de 54 edifícios”, disse.  

Há ordem ao ir à casa-de-banho."A lavagem das mãos ocorrerá na sala de aula , por isso temos certeza de que isso também será feito", diz o presidente. 

Segundo Lydie Polfer, os novos regulamentos de segurança estão a ser implementados em todas as escolas da capital, adaptados ao respetivo prédio. No entanto, não se verifica escassez de salas de aula em nenhum lugar, acrescenta Schulschöffin Colette Mart. “Em muitas aulas, não alcançamos o número máximo de crianças especificado pelo Ministério da Saúde. Portanto, não era necessário dividir a classe nesses casos, o que também resultou em economia de pessoal ", afirmou. 

No entanto, o conselho local anunciou uma falta de pessoal na reunião do conselho na segunda-feira passada. Tal foi corrigido e as posições preenchidas. Tudo indica que a cidade está preparada para o início das aulas. 

Artigo publicado originalmente na edição alemã do Luxemburger Wort . Tradução de Ana Patrícia Cardoso.    

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas