De 15 a 17 de fevereiro: Jornadas pedagógicas portuguesas em Walferdange
Edu Pole Walferdange recebe jornadas pedagógicas portuguesas

De 15 a 17 de fevereiro: Jornadas pedagógicas portuguesas em Walferdange

Edu Pole Walferdange recebe jornadas pedagógicas portuguesas
Luxemburgo12.02.2018

De 15 a 17 de fevereiro: Jornadas pedagógicas portuguesas em Walferdange

A Coordenação de Ensino Português no Luxemburgo organiza as suas primeiras jornadas pedagógicas, de 15 a 17 de fevereiro, no “eduPôle”, em Walferdange. A iniciativa tem a colaboração do Ministério da Educação do Luxemburgo e do Instituto de Formação de Educação Nacional luxemburguês.

A Coordenação de Ensino Português no Luxemburgo organiza as suas primeiras jornadas pedagógicas, de 15 a 17 de fevereiro, no “eduPôle”, em Walferdange. A iniciativa tem a colaboração do Ministério da Educação do Luxemburgo e do Instituto de Formação de Educação Nacional luxemburguês.

A abertura do evento está agendada para o dia 15, às 09:00. Do programa, destaque para uma conferência de Luísa Álvares Pereira, intitulada “Da didática dos textos a uma pedagogia da escrita”, e para a discussão e ponto da situação sobre os diversos projetos pedagógicos em curso, no âmbito do ensino de português no Luxemburgo.

Os cursos complementares de língua portuguesa e o projeto de assistentes de língua materna no ensino pré-escolar também serão discutidos.

O segundo dia do evento, o dia 16, será totalmente dedicado ao primeiro módulo presencial do curso de formação de professores “o desafio da diferença: abordagens de diferenciação pedagógica no ensino de línguas”.

A responsabilidade científica deste módulo é de Ana Raquel Simões, docente e investigadora da Universidade de Aveiro.

À noite, partir das 21:00, haverá uma sessão de música tradicional portuguesa, no “Festikuss” em Soleuvre, com destaque para as atuações do grupo de cante alentejano Calma e Vento Sul e da fadista Ana Tareco.

A terminar, no dia 17, a partir das 09:00 procede-se à apresentação da Biblioteca Nacional do Luxemburgo, por Cristóvão Marinheiro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.

Notícias relacionadas

Ministro da Educação: "Há três anos que propomos às autoridades portuguesas que reorientem o português para o pré-escolar"
É a primeira vez que o ministro da Educação do Luxemburgo fala sobre o fim dos cursos integrados em Esch-sur-Alzette, e a mensagem é clara. O ministro quer que os cursos integrados no ensino primário sejam substituídos por intervenções apenas no pré-escolar. Uma proposta que se aplicaria a todo o país e que representaria o fim dos cursos integrados de língua e cultura portuguesa no ensino primário luxemburguês.