Escolha as suas informações

Daniel Mota condenado a dois anos de prisão com pena suspensa
Luxemburgo 29.10.2020

Daniel Mota condenado a dois anos de prisão com pena suspensa

Daniel Mota condenado a dois anos de prisão com pena suspensa

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 29.10.2020

Daniel Mota condenado a dois anos de prisão com pena suspensa

O antigo internacional da seleção do Grão-Ducado foi condenado no caso de abuso de poder. Só não cumpre a pena na cadeia, se pagar uma multa de até 150 mil euros ao ofendido por danos materiais e morais.

O lusodescente que alinhou pelo Racing Union Luxembourg e pela seleção do Grão-Ducado foi condenado a uma pena suspensa de dois anos pelo caso de abuso de poder contra uma idosa de 91 anos que obrigou a transferir mais de 167 mil euros, entre 2016 e 2018.

A pena do crime que no Código de Processo Penal luxemburguês dá pelo nome de "abuso de fraqueza" só deverá ser cumprida em regime fechado se o arguido não pagar a multa de 150 mil euros, a que também foi condenado, para compensar a vítima por danos materiais e morais. 

Daniel Mota, que em 2018 se candidatou às legislativas pelo partido de extrema-direita ADR tem agora 40 dias para recorrer da decisão. Acusado de se ter "aproveitado da debilidade de uma idosa de quem recebeu quantias avultadas de dinheiro, através de transferências bancárias", viu o Ministério Público do Grão-Ducado a pedir uma pena de prisão de três anos. 

Em janeiro de 2019 chegou a ser colocado em prisão preventiva por um período de 15 dias. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Ascensão e queda de Daniel da Mota
O futebolista lusodescendente internacional pelo Luxemburgo está a contas com a justiça. Indiciado por "abuso de fraqueza" para com uma idosa de quem recebeu quantias avultadas de dinheiro, incorre numa pena de prisão de três anos. A sentença será conhecida a 29 de outubro.