Escolha as suas informações

Creches reabrem com grupos limitados e atividades ao ar livre “sempre que possível”
Luxemburgo 2 min. 24.05.2020

Creches reabrem com grupos limitados e atividades ao ar livre “sempre que possível”

Creches reabrem com grupos limitados e atividades ao ar livre “sempre que possível”

Foto: Getty Images
Luxemburgo 2 min. 24.05.2020

Creches reabrem com grupos limitados e atividades ao ar livre “sempre que possível”

Diana ALVES
Diana ALVES
O ministério da Educação assegura que haverá grupos máximos de cinco crianças.

Após mais de dois meses de portas fechadas por causa da pandemia da covid-19, as creches do país recomeçam a funcionar esta segunda-feira, mas de forma limitada para conter a propagação do vírus.

De acordo com a secção de perguntas frequentes (FAQ) do site do Ministério da Educação, uma das principais regras em vigor diz respeito ao número de crianças que poderão estar em simultâneo num mesmo espaço. O ministério de Claude Meisch explica que “os grupos são reduzidos a um máximo de cinco crianças, de modo a dar-lhes o máximo de espaço possível”, acrescentando que, “sempre que possível, o mesmo educador cuida do mesmo grupo de crianças”. Aqui, o objetivo é limitar “o número de pessoas externas em contacto com as crianças”.


As preocupações dos pais sobre as escolas e creches que reabrem segunda-feira
As dúvidas e questões dos pais a propósito da reabertura do ensino fundamental e dos infantários.

O ministério adianta que o facto de se limitar o número de pessoas que vão estar em contacto com os menores permite “suavizar” outras medidas, como por exemplo o distanciamento de dois metros, até porque o contacto físico entre os educadores e as crianças não poderá ser evitado. Mesmo assim, o ministério garante que os funcionários “terão o cuidado de lavar as mãos, e eventualmente o seu rosto e o da criança, após esse contacto”.Entre funcionários, e sempre que não seja possível manter a distância de dois metros, é obrigatório usar máscara ou outro acessório que cubra a boca e o nariz. O ministério da Educação lembra, no entanto, que o uso de máscara, ou qualquer outro acessório do género, é “estritamente proibido” para as crianças com menos de dois anos de idade face ao risco de asfixia, e desaconselhado no caso das crianças com menos de seis anos. 

As autoridades explicam que o uso desde tipo de proteção pode até “aumentar o risco de infeção porque a criança toca regularmente na máscara e no seu rosto com as mãos”. Crianças consideradas “altamente vulneráveis” poderão, contudo, ser alvo de exceções, consoante as recomendações dos seus médicos.

Outra das estratégias para limitar a propagação do vírus nesta reabertura das creches passa pela organização de atividades ao ar livre, “sempre que possível”.

O ministério assegura também que a limpeza das instalações, equipamentos e brinquedos será feita “regularmente e cuidadosamente”.O Ministério da Educação sublinha que estas regras vão estar em vigor em todas as creches do país, sem exceção, sejam elas públicas ou convencionadas.


Liceus. Exames finais começam na segunda-feira para mais de 3.500 alunos
O ministério da Educação sublinha, em comunicado, que os exames vão ocorrer no respeito das medidas de segurança decididas pelo Governo para proteger a saúde dos alunos e também dos professores.

Recorde-se que, além das creches, também as escolas do ensino fundamental – pré-escolar e primária – reabrem esta segunda-feira, concluindo assim o regresso às aulas presenciais depois da interrupção imposta pelo Governo para conter o novo coronavírus.

Também esta segunda-feira, 25 de maio começam os exames finais para mais de 3500 alunos.

  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.