Escolha as suas informações

CPLP. Luxemburgo vai ser membro observador da comunidade dos países lusófonos

CPLP. Luxemburgo vai ser membro observador da comunidade dos países lusófonos

Foto: Lusa
Luxemburgo 12.07.2018

CPLP. Luxemburgo vai ser membro observador da comunidade dos países lusófonos

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A candidatura do Luxemburgo a membro observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vai ser aceite, por aclamação, na próxima terça-feira, em Cabo Verde.

“O Luxemburgo vai ser admitido como membro observador associado da CPLP”, confirmou ao Contacto fonte da Presidência da República de Cabo Verde, país que vai assumir a presidência rotativa da CPLP a partir de terça-feira.

A presidência de Cabo Verde vai ter como lema "a cultura, as pessoas, os oceanos" e vai arrancar durante a XII Cimeira da CPLP, que vai ter lugar na próxima terça e quarta-feira, na ilha do Sal.

“Falada por cerca de um quinto da população no país, a língua portuguesa desempenha um papel importante no Luxemburgo. O multilinguismo faz parte do quotidiano dos seus habitantes. O Governo considerou que este era o tempo para submeter a candidatura ao estatuto de observador associado da CPLP, para aprofundar as suas relações com a comunidade e os seus membros. Temos já relações privilegiadas com Portugal e Cabo Verde, e a recente abertura de uma embaixada no Brasil pode ser vista neste contexto”, disse Jean Asselborn ao Contacto aquando da sua recente visita ao arquipélago.

A CPLP é constituída por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

A lista de observadores é atualmente composta por 10 países: Geórgia, Japão, Hungria, Eslováquia, Ilhas Maurícias, Namíbia, Senegal, República Checa, Turquia e Uruguai.

Além do Luxemburgo deverão ainda engrossar esta lista a Itália, Reino Unido, França e Andorra.

(Este artigo poderá ser lido na íntegra na próxima edição do Contacto, de 18 de julho)


Notícias relacionadas

Luxemburgo pediu para ser observador da CPLP e vai saber resposta em julho
O Luxemburgo quer obter o estatuto de observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O pedido foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, durante a visita de trabalho a Cabo Verde, na passada quarta-feira. A resposta vai ser conhecida no mês de julho.
Jean Asselborn transmitiu o pedido do Luxemburgo ao Presidente Jorge Carlos Fonseca.