Escolha as suas informações

CovidCheck. Quase mil pessoas decidiram vacinar-se numa semana
Luxemburgo 04.12.2021
Novas restrições

CovidCheck. Quase mil pessoas decidiram vacinar-se numa semana

Paulette Lenert, a ministra da Saúde apela à vacinação.
Novas restrições

CovidCheck. Quase mil pessoas decidiram vacinar-se numa semana

Paulette Lenert, a ministra da Saúde apela à vacinação.
Guy Jallay
Luxemburgo 04.12.2021
Novas restrições

CovidCheck. Quase mil pessoas decidiram vacinar-se numa semana

Redação
Redação
A ministra da Saúde anunciou ontem que o número de residentes que aceitaram vacinar-se contra a covid-19 triplicou, após o anúncio das novas restrições. E admitiu que o Inverno está a ser mais dramático do que era esperado. Há que "evitar novo confinamento".

As últimas medidas anunciadas pelo governo para conter a quarta vaga da pandemia no Luxemburgo estão “já a dar frutos” anunciou ontem a ministra da Saúde, Paulette Lenert, em entrevista à RTL. A partir de 15 janeiro o CovidCheck será obrigatório no trabalho, e quem não está vacinado ou recuperado da infeção não poderá entrar em restaurantes, cafés ou em muitas outras atividades de lazer. 

Por isso, os residentes que aceitaram finalmente levar a vacina contra a covid-19, "triplicaram na última semana", precisou a ministra da Saúde na noite de sexta-feira. "O efeito é visível. Vimos de facto que, com os anúncios, a procura [pela vacinação] aumentou. Triplicou no espaço de uma semana. Até ao momento, temos tido em média 300 primeiras vacinações por semana, que agora subiram rapidamente para 900”, disse Paulette Lenert esperando que na próxima semana “ainda haja mais interesse na vacinação” . “Este é claramente o objetivo das medidas adotadas", explicou a ministra na entrevista.


Só a variante Delta está presente no Luxemburgo. Mas é a sub-linhagem mais contagiosa
A sub-linhagem AY.43 - a mais contagiosa da variante Delta - , corresponde a 43% das infeções registadas na semana de 22 a 28 de novembro. Não há registo de um único caso da nova variante Omicron no Grão-Ducado.

Paulette Lenert voltou a lembrar que para a imunidade eficaz e total é necessária a vacinação completa, ou seja, as duas doses. A primeira dose da vacina anti-covid “não dá uma boa proteção. Queremos muito que as pessoas estejam totalmente vacinadas. Essa é a nossa meta, bem como evitar um novo confinamento”, realçou.

A possibilidade de confinamento foi referida pela governante devido ao pico da atual onda de infeções no Luxemburgo. “A situação é dramática. Ninguém esperava que este Inverno se tornasse tão dramático", assumiu a ministra. 


CovidCheck obrigatório nas empresas a partir de 15 de janeiro
Na anúncio feito esta sexta-feira, o Governo assegura que ninguém poderá ser despedido por não apresentar o certificado, mas há sanções previstas. Trabalhadores têm de pagar os testes do seu bolso.

Só na semana passada registaram-se mais 2300 novas infeções pelo Sars-Cov-2 no país, quase metade pela variante Delta mais contagiosa. Os internamentos também cresceram em relação à semana precedente.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Ainda não se sabe se uma terceira dose da vacina anticovid-19 vai ser necessária, mas se for o caso, o Luxemburgo está preparado para esse facto. A garantia é dada pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, numa resposta parlamentar ao deputado do ADR, Jeff Engelen.