Escolha as suas informações

CovidCheck falso pode dar multa até 1.000 euros
Luxemburgo 16.01.2022
Nova lei

CovidCheck falso pode dar multa até 1.000 euros

Nova lei

CovidCheck falso pode dar multa até 1.000 euros

Foto: Marc Wilwert
Luxemburgo 16.01.2022
Nova lei

CovidCheck falso pode dar multa até 1.000 euros

Redação
Redação
Os trabalhadores que decidam apresentar um CovidCheck falsificado ou de outra pessoa podem incorrer numa coima pesada. Para as empresas a multa por não respeito da nova lei é de 4.000 euros.

A lei covid relativa à obrigatóriedade de apresentação de CovidCheck para entrar no local de trabalho, desde 15 de janeiro é clara.

Os trabalhadores que não apresentarem uma certificação válida, por exemplo, que tentem utilizar um certificado falsificado ou de outra pessoa podem incorrer numa multa entre 500 euros e 1.000 euros.

Já as empresas que não respeitaram e nova lei, e não instalarem um sistema de controlo obrigatório de CovidCheck estão sujeitas a multas que podem atingir os 4.000 euros.

Desde dia 15 de janeiro que entrou em vigor o novo regime CovidCheck 3G que obriga o trabalhador no Luxemburgo, residente ou transfronteiriço a apresentar um dos três documentos à entrada do local de trabalho: Um certificado vacinação completa, um certificado recuperação (válido por seis meses) ou o resultado negativo de um teste de rastreio PCR (válido por 48 horas) ou um teste antigénio (válido por 24 horas). 


Cuidado com as falsas baixas médicas para 'fugir' ao CovidCheck
Sindicatos e médicos pedem cautela quanto a possíveis licenças médicas não válidas. A CNS garante que vai estar atenta e pode tomar medidas extra.

Aos trabalhadores que possuem já a primeira dose da vacina é-lhes oferecido 20 vales para testes gratuitos antigénios

Os testes PCR e antigénio são pagos pelo trabalhador, com avolumadas despesas mensais. A lei está em vigor até ao dia 28 de fevereiro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Certificados de vacinação voltam a ser aceites como documento isolado para poder viajar para o país. Para quem tiver de fazer teste, há alterações na validade dos testes antigénio que só passam a ser aceites feitos com 24 horas de antecedência em vez das 48 horas.