Escolha as suas informações

'Covid Task Force' diz que medidas do Governo não são suficientes
Luxemburgo 17.11.2020 Do nosso arquivo online

'Covid Task Force' diz que medidas do Governo não são suficientes

'Covid Task Force' diz que medidas do Governo não são suficientes

Foto:AFP
Luxemburgo 17.11.2020 Do nosso arquivo online

'Covid Task Force' diz que medidas do Governo não são suficientes

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O número de novas infeções por covid-19 diminuiu ligeiramente na última semana, mas continuam num nível muito elevado.

Desta forma o investigadores da 'Covid-19 Task Force' consideram que as medidas adotadas pelo Governo "não são suficientes para diminuir consideravelmente o número de novos contágios". Em declarações à RTL, o médico Paul Wilmes defende que "é importante diminuir o número diário de novos casos para 200, com vista às festas de Natal e de fim de ano". E apela mesmo ao Governo para tomar medidas mais restritivas para nos próximos tempos.

O investigador lembra ainda que as pessoas aumentam os seus contactos sociais durante esse período, e caso o número de novas infeções se mantenha a um nível tão elevado como o de tualmente há o risco de um novo aumento exponencial no início de 2021. Uma situação que voltará a sobrecarregar o sistema de saúde do país.


Em direto. Bettel e Lenert falam esta terça-feira sobre situação pandémica
O primeiro ministro luxemburguês, Xavier Bettel, e a ministra da Saúde, Paulette Lenert vão falar aos jornalistas depois do Conselho de Estado extraordinário que se realiza esta terça-feira de manhã. Acompanhe a transmissão vídeo em direto no Contacto.

Luxemburgo registou esta segunda-feira mais dez mortes por covid-19, elevando para 236 o número total de óbitos desde o início da pandemia. O país registou ainda mais 164 novos casos positivos de covid-19, de um total de 797 testes. Atualmente existem 211 pessoas hospitalizadas, das quais 46 nos cuidados intensivos e o sistema de saúde está prestes a passar à fase 4 do plano de contingência da covid-19. Nesta fase os serviços hospitalares vão reforçar o apoio ao tratamento dos infetados pelo novo coronavírus, com mais meios e pessoal.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas