Escolha as suas informações

Covid no Luxemburgo. Novos pacientes são cada vez mais jovens
Luxemburgo 19.08.2020 Do nosso arquivo online

Covid no Luxemburgo. Novos pacientes são cada vez mais jovens

Covid no Luxemburgo. Novos pacientes são cada vez mais jovens

Lex Kleren
Luxemburgo 19.08.2020 Do nosso arquivo online

Covid no Luxemburgo. Novos pacientes são cada vez mais jovens

A média de idade dos casos diagnosticados, entre 10 e 16 de agosto, é de 32,6 anos. No relatório semanal, divulgado pelo governo, é evidente a diminuição do número de testes efetuados. São menos 12 mil em relação à semana anterior.

Os pacientes diagnosticados com a infeção provocada pelo novo coronavírus são cada vez mais jovens. Se na semana de 3 a 9 de agosto, a idade média dos novos pacientes se situava nos 33,6 anos, na semana que passou situa-se nos 32,6. Com ligeiras oscilações, os homens continuam a ser os mais atingidos pela covid-19. 

Em números concretos, o barómetro da semana, divulgado pelo Ministério da Saúde, mostra que 54,2% dos casos diagnosticados foram identificados em elementos do sexo masculino, enquanto 45,8% foram observados em mulheres. 

Com menos 12.492 testes realizados em comparação com a semana passada, o número de novos casos caiu dos 354 para os 249. Aqui, os residentes continuam a destacar-se em relação aos trabalhadores transfronteiriços. À semelhança da semana passada, entre 10 e 16 de agosto, 204 pessoas com morada luxemburguesa testaram positivo para a covid-19, contra apenas 45 transfronteiriços. 

Em ritmo descendente, o número de casos ativos no país também caiu dos 930 para os 606. Também as hospitalizações diminuíram de 37 para 42, assim como os doentes internados em cuidados intensivos que passaram de 7 para 3. Inalterada, a média de idades mantêm-se nos 57 anos.   

No mesmo sentido, o número de mortos associados à pandemia, que durante semanas não teve qualquer alteração, também assistiu a uma queda de 4 para 2. Desde março, altura em que foi comunicado o primeiro óbito, são já 124. 

Nesta terceira semana de agosto, só a taxa de reprodução do vírus subiu de 0,730 para 0,780. O número de pessoas em isolamento profilático ou postas em quarentena também recuou. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas