Escolha as suas informações

Covid-19. Vírus já matou 208.973 pessoas e infetou quase três milhões em todo o mundo
Luxemburgo 3 min. 28.04.2020

Covid-19. Vírus já matou 208.973 pessoas e infetou quase três milhões em todo o mundo

Covid-19. Vírus já matou 208.973 pessoas e infetou quase três milhões em todo o mundo

Foto: AFP
Luxemburgo 3 min. 28.04.2020

Covid-19. Vírus já matou 208.973 pessoas e infetou quase três milhões em todo o mundo

Lusa
Lusa
Os países com mais novos óbitos são os Estados Unidos, com 1.388 novas mortes, a França (437) e o Reino Unido (360).

A pandemia de covid-19 já matou 208.973 pessoas e infetou quase três milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP às 19:00 TMG de segunda-feira, baseado em dados oficiais.

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, às 19:00 TMG (21:00 no Luxemburgo) 2.997.540 casos de infeção foram até agora oficialmente diagnosticados em 193 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na província chinesa de Wuhan.

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, pelo menos 818.700 são hoje considerados curados.

Desde a contagem feita às 19:00 TMG de domingo, 4.277 novas mortes e 67.952 novos casos ocorreram em todo o mundo.

Os países com mais novos óbitos são os Estados Unidos, com 1.388 novas mortes, a França (437) e o Reino Unido (360).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e de casos, com 55.563 óbitos em 979.077 casos. Pelo menos 107.526 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades de saúde norte-americanas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são a Itália, com 26.977 mortes, em 199.414 casos, a Espanha, com 23.521 mortes (209.465 casos), a França, com 23.293 mortes (165.842 casos) e o Reino Unido, com 21.092 mortos (157.149 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que tem o maior número de mortes em comparação com a sua população, com 622 mortes por milhão de habitantes, seguida por Espanha (503 mortes por milhão de habitantes), por Itália (446), França (357) e Reino Unido (310).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 82.830 casos (três novos entre domingo e hoje), incluindo 4.633 mortes (um novo óbito) e 77.474 curas.

A Europa totalizava  126.223 mortes, para 1.393.779 casos, os Estados Unidos e o Canadá 58.344 mortes (1.027.306 casos), a América Latina e Caribe 8.311 mortes (169.916 casos), a Ásia 8.117 mortes (206.538 casos), o Médio Oriente 6.411 mortes (159.358 casos), África 1.458 mortes (32.625 casos) e a Oceânia 109 mortes (8.023 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto de autoridades nacionais e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).


Covid-19. 3.123 pessoas já foram curadas no Luxemburgo
Outra boa notícia é que não há vítimas mortais a registar nas últimas 24 horas.

No Luxemburgo, de acordo com a atualização feita segunda-feira à tarde pelas autoridades de Saúde, o número de casos positivos mantém a tendência dos últimos dias, ou seja, subiu pouco: mais seis em relação aos dados de ontem, totalizando agora 3.729 infetados no Grão-Ducado. 

Outra boa notícia é que não há vítimas mortais a registar nas últimas 24 horas.

Já Portugal contabilizou hoje 928 mortos associados à covid-19 em 24.027 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 25 mortos (+2,8%) e mais 163 casos de infeção (+0,7%).

Das pessoas infetadas, 995 estão hospitalizadas, das quais 176 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou 1.329 para 1.357.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas