Escolha as suas informações

Covid-19. Três turmas em quarentena na escola fundamental de Kehlen
Luxemburgo 03.07.2020

Covid-19. Três turmas em quarentena na escola fundamental de Kehlen

Covid-19. Três turmas em quarentena na escola fundamental de Kehlen

Lex Kleren
Luxemburgo 03.07.2020

Covid-19. Três turmas em quarentena na escola fundamental de Kehlen

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Três alunos da escola fundamental (pré-escolar e primária) de Kehlen foram infetados pelo coronavírus. Por precaução, os colegas de turma desses alunos estão atualmente em quarentena. Ao todo, há três turmas em isolamento profilático.

Depois de Wiltz, Differdange ou ainda da cidade do Luxemburgo, é então a vez de Kehlen estar a braços com casos de alunos infetados. 

Ainda no final do mês passado, o ministro da Educação, Claude Meisch, revelara que cerca de 100 pessoas da comunidade escolar do país – alunos e professores dos ensinos primário e secundário – estavam em quarentena por terem estado em contacto com infetados.

Os três casos agora detetados na escola fundamental de Kehlen fazem engrossar a lista de alunos com covid-19, mas os responsáveis políticos continuam a afirmar que as crianças foram infetadas em ambiente extraescolar. “As crianças não foram infetadas na escola. 

Todas as medidas de segurança adotadas fizeram com essa situação fosse evitada”, assegura desta vez o burgomestre de Kehlen, Félix Eischen, numa carta endereçada aos residentes daquela comuna. Ainda no início desta semana, o ministro da Educação garantia o mesmo, bem como o diretor do Ensino Fundamental da Região de Differdange, Marc Bodson.


Casos de covid-19 na comunidade escolar de Differdange
"Os alunos e professores das turmas afetadas estão em quarentena", declarou o diretor de ensino fundamental desta região, numa carta a que a Rádio Latina teve acesso.

O burgomestre de Kehlen não revela quantas crianças da escola fundamental cumprem quarentena, mas afirma que os alunos das três turmas afetadas pelos casos positivos de infeção “não podem regressar à escola durante uma semana. Após cinco dias, vão fazer o teste de despistagem à covid-19 e se o resultado for negativo poderão em princípio regressar às aulas”. 

Só que neste caso, o regresso às aulas já não deverá acontecer. É que o ano letivo termina no próximo dia 15 de julho.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas