Escolha as suas informações

Covid-19. Teste reservado aos casos mais graves
Luxemburgo 13.03.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Teste reservado aos casos mais graves

Covid-19. Teste reservado aos casos mais graves

Foto: LNS
Luxemburgo 13.03.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Teste reservado aos casos mais graves

Qualquer pessoa que tenha contacto direto ou próximo (menos de dois metros de distância e durante mais de 15 minutos) com um caso confirmado de infeção, deve entrar em quarentena automática.

(Henrique de Burgo / Diana Alves) - Os testes de rastreio do Covid-19 estão agora reservados aos casos mais graves, e não a todos os casos suspeitos. O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo Governo e faz parte do plano de contingência para fazer face ao surto do novo coronavírus.

Segundo as explicações do primeiro-ministro, Xavier Bettel, e da ministra da Saúde, Paulette Lenert, a noção de "zona de risco" deixa assim de ser um critério para realizar o teste.

Qualquer pessoa que tenha contacto direto ou próximo (menos de dois metros de distância e durante mais de 15 minutos) com um caso confirmado de infeção, deve entrar em quarentena automática em casa durante sete dias, seguindo-se um período de sete dias de auto-vigilância.

As pessoas que apresentem sintomas compatíveis com uma infeção respiratória aguda, devem ficar em auto-isolamento durante o período dos sintomas e também durante as 24 horas seguintes. O teste só deve ser feito se houver um agravamento dos sintomas.

As empresas e administrações públicas são incentivadas a continuar as suas atividades, "na medida do possível", mantendo os serviços essenciais. O teletrabalho é uma das alternativas apontadas pelo Governo, de preferência para as pessoas mais vulneráveis.  


Notícias relacionadas