Escolha as suas informações

Covid-19. Quase uma centena de idosos infetados nos lares do Luxemburgo
Luxemburgo 09.04.2020

Covid-19. Quase uma centena de idosos infetados nos lares do Luxemburgo

Covid-19. Quase uma centena de idosos infetados nos lares do Luxemburgo

Foto: Getty Images
Luxemburgo 09.04.2020

Covid-19. Quase uma centena de idosos infetados nos lares do Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Os idosos fazem parte do grupo mais vulnerável ao novo coronavírus.

No Grão-Ducado há neste momento 99 idosos infetados em estabelecimentos residenciais para pessoas da terceira idade. O número foi revelado pela ministra da Família, Corinne Cahen, na reunião desta quinta-feira das comissões parlamentares da Família e da Integração e da Segurança Social, realizada à distância, através de vídeoconferência.

Embora a ministra não o tenha referido, os 99 idosos foram contaminados nos lares e centros de cuidados de saúde onde residem. Isto porque as visitas de externos a estes estabelecimentos estão proibidas desde o dia 13 de março, justamente para conter a propagação do novo coronavírus.

Já o número de vítimas mortais neste momento em lares de idosos não foi tornado público. O último dado disponível remonta a 30 de março, dia em que a ministra da Saúde, Paulette Lenert, disse em vídeoconferência, que “dez das 22 mortes associadas à covid-19 ocorreram em lares de idosos”. 


Covid-19. Há 3.115 doentes confirmados e 52 mortes
Quanto às vítimas mortais, houve mais seis mortes a lamentar nas últimas 24 horas.

Dez dias depois o número de vítimas mortais mais do que duplicou. O Luxemburgo regista desde esta quinta-feira 52 mortes associadas à doença provocada pelo novo coronavírus. Sobre essas vítimas sabe-se apenas que a idade mediana é de 87 anos.

Os lares de idosos têm agora presença médica 24 horas por dia. Uma medida decretada pelo governo no final do mês de março.Os idosos hospitalizados e infetados com o novo vírus são transferidos para o centro de Colpach, situado num prédio que pertence à Cruz Vermelha e que foi entretanto reconvertido em hospital para acolher pacientes com covid-19.A ministra Cahen anunciou ainda que o governo está criar “uma estrutura para acolher pessoas que precisem de recuperar depois de uma hospitalização”. Essa “estrutura está a ser instalada em Consdorf”, perto da cidade de Echternach, e será destinada “a pessoas não infetadas pela covid-19”. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas